- Publicidade -

Na última terça-feira (19) a ONU lançou um relatório que mostra os riscos que os ecossistemas marinhos mundiais estão correndo, devido às alterações climáticas. O documento foi feito com base em outros 18 relatórios regionais.

Feito pelo Programa Ambiental da ONU e lançado enquanto representantes de 193 países estão reunidos no Japão para uma conferência sobre a preservação da biodiversidade, o relatório expõe algumas previsões para os próximos anos.

Conforme explicitado na publicação, a fertilidade dos oceanos deve cair durante os próximos 40 anos. O resultado disso é a extinção de espécies, fator que significa mudanças também no setor de pesca. A previsão é de que esta indústria seja dominada por espécies menores, localizadas na base da cadeia alimentar.

- Publicidade -

Caso não haja providências para reduzir o aquecimento dos oceanos, os impactos climáticos afetarão os recifes de corais e outros organismos marinhos. As mudanças devem incluir proteção e restauração dos ecossistemas, recifes e oceanos.

A alta concentração de nitrogênio na água é outro motivo de alerta, já que esse gás gera o aumento excessivo de algas, que causam o envenenamento dos peixes e outros animais marinhos.

O chefe do Programa Ambiental, Achim Steiner, alertou que os riscos que afetam a natureza também podem ter consequências drásticas no mercado e na economia, principalmente no que se associa à pesca e turismo.

Com informações do O Globo

- Publicidade -