O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) é o órgão da Prefeitura de São Paulo responsável pelo monitoramento das condições meteorológicas na Capital. Em seu site, o CGE dá algumas dicas para evitar os pontos de alagamento e atitudes a serem tomadas em caso de enchentes.  

Pontos de alagamento

– Fique atento às orientações transmitidas pela Prefeitura nos momentos de chuva através dos meios de comunicação;

– Evite sair quando ocorrerem chuvas fortes;

– Se sua residência costuma inundar, prepare lugares altos ou prateleiras para guardar objetos de maior valor;

– Mantenha telhados e calhas consertados;

– Conserve drenagens, valas e canaletas desobstruídas;

– Nunca jogue lixo nas ruas, em encostas, córregos, margens de rios ou áreas verdes;

– O lixo provoca entupimentos dos bueiros e ramais de drenagem. Lugar de lixo é no lixo;

– A remoção da camada vegetal das encostas causa deslizamantos.

 

Medidas simples podem amenizar os efeitos dos alagamentos

– Evite transitar em ruas alagadas. Procure saber onde há alagamentos na cidade através do website do CGE ou rádio e televisão;

– Se a chuva causou inundações, não se aventure a enfrentar correntezas. Fique em lugar seguro. Se precisar, peça ajuda;

– Ao planejar suas viagens, há menor possibilidade de enfrentar engarrafamentos causados por ruas bloqueadas;

– Em caso de dúvida sobre vias bloqueadas, ligue para a central de atendimento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) através do número 1188 ou entre no site da CET para saber como está o trânsito nas principais vias.

 

O que fazer em caso de enchentes

– Procure manter-se informado sobre as áreas de risco;

– Evite cruzar ruas alagadas;

– Mantenha-se longe da rede elétrica;

– Se a chuva causou rachaduras ou outro problema grave em sua casa, chame a Defesa Civil (199) ou o Corpo de Bombeiros (193);

– Se sua casa for condenada pela Defesa Civil, saia o quanto antes.

 

É preciso estar alerta aos males trazidos pelas enchentes

– Doenças como a cólera e a leptospirose são mais suscetíveis à proliferação durante enchentes;

– Evite andar nas águas de enchentes e nunca deixe as crianças brincarem nestas águas;

– Ferva toda a água de consumo;

– Cozinhe as verduras e legumes e lave muito bem as frutas;

– Contate a Subprefeitura de sua região. Organize com seus vizinhos ações de ajuda e solidariedade. Faça parte do Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC).

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.