A recente morte de dez elefantes pigmeus na Malásia levantou a suspeita de que os animais foram mortos devido a um envenenamento. Conforme informado pelas agências internacionais, os mamíferos encontrados não apresentavam marcas de tiros e suas presas continuavam intactas.

A espécie, conhecida como elefante-pigmeu-de-bornéu, está inteiramente concentrada em reservas da Malásia. A quantidade de exemplares estimada é de apenas 1.500 elefantes e o número tem reduzido a cada ano devido à influência humana na natureza.

Os animais encontrados pelas autoridades locais do Estado de Sabah, uma linha de Bornéu, tiveram hemorragia interna. No intervalo de duas semanas, oito elefantes foram achados mortos, enquanto os outros dois estavam em estado grave.

Em declaração à BBC, o diretor do Departamento de Vida Selvagem do Estado de Sabah, Laurentinus Ambu, explicou que todas as mortes estão relacionadas, mesmo que a causa efetiva ainda não tenha sido descoberta.

O fato causou aborrecimento no ministro local de Meio Ambiente, Masidi Manjun, que informou a sua intenção pessoal de levar os responsáveis pelas mortes à justiça, caso comprove-se que os envenenamentos foram intencionais.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.