A ONG Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) divulgou dados sobre o desmatamento da floresta amazônica. Apesar de muitos órgãos se orgulharem dos índices menores, o Amazon afirma que nestes últimos quatro meses de 2012 o número cresceu em 129%.

O número é em comparação ao mesmo período de 2011. De acordo com o Instituto, foram destruídos 1206 km² de vegetação da Amazônia Legal. O desmatamento foi tão grande que o número foi até comparado a extensão da cidade do Rio de Janeiro, que é praticamente a mesma.

Diferente dos dados fornecidos pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que usa o levantamento do governo federal, as informações do Amazon são coletadas pelo uso de satélites do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD).

Ainda de acordo com o Imazon, o maior desmatamento ocorreu no estado do Pará (51%), que representa 613 km² destruídos. Em seguida, Mato Grosso 21%), Rondônia (13%) e Amazonas (12%).

O pesquisador do Imazon, Heron Martins, disse ao G1 que “pode ter ocorrido um aquecimento no desmate” nos últimos meses, apesar de notícias recentes afirmarem que houve queda na devastação da Amazônia.

Ele também salienta que grande parte do desmatamento ocorre entre os meses de julho a outubro, que são os meses de maior seca. Com as chuvas, que começam a partir de novembro, há uma redução devido à dificuldade de extrair a madeira.

Outro fator que contribuiu para a alta nos índices refere à redução de sete Unidades de Conservação ambiental no país. “Além do fato em si, de reduzir a área protegida, isso gera expectativa de que outras unidades de conservação podem ser diminuídas”, afirmou o pesquisador. Isso motiva os madeireiros ilegais e outras pessoas que integram o grupo de pessoas que devastam a floresta. Com informações do G1.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.