Não é só a região sudeste do Brasil que tem sofrido com os efeitos da falta de chuva. Em São Francisco, na Califórnia, o mês de janeiro foi o mais seco que se tem registro. Durante os primeiros trinta e um dias do ano, não caiu uma gota de chuva.

A estiagem também foi sentida em outras cidades do estado, que tiveram níveis mínimos de chuva. Mesmo estando no inverno, os moradores passaram todo o mês com temperatura média de 21ºC. A situação tem preocupado a população e também os produtores rurais da área.


Foto: ©iStock/PhotographyPerspectives

Em entrevista ao jornal local SF Gate, Stan Devoto, produtor de maçãs explicou que a maior parte dos pomares estão secos. Eles estão sendo obrigados a usar postos ou sistemas de gotejamento para manter a umidade do solo e das plantas.

A situação só não é mais preocupante porque a cidade ainda tem bons níveis de água nos reservatórios graças às chuvas de dezembro. Mas, o tempo seco tem aumentado a preocupação sobre a seca em curso no estado norte-americano.

Para minimizar os impactos da seca, as autoridades têm cobrado redução no consumo e trabalhado na redução de percas em consequência de vazamentos.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.