A CPFL Energia, grupo privado do setor elétrico, e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) entregaram nesta quinta-feira (11) a primeira fase do projeto Campus Sustentável. A parceria entre a empresa e a Universidade trará uma redução anual de mil megawatts-hora (MWh) no consumo de energia elétrica – o que significa menos R$ 247 mil nos gastos da instituição com a conta de luz.

Executado pelo Programa de Eficiência Energética da CPFL Paulista, distribuidora do grupo que atende 234 municípios de São Paulo, o projeto realizou a instalação de uma usina solar fotovoltaica com capacidade de geração de energia de 534 quilowatts-pico (kWp). Também foram trocados 41 condicionadores de ar obsoletos por outros mais modernos e eficientes, além de substituídas três mil lâmpadas tradicionais pelas de tecnologia LED.

Com investimentos de R$ 3,2 milhões nesta primeira fase, além do ganho energético, essas melhorias no sistema de energia da Unicamp evitarão a emissão de cerca de 100 toneladas de CO2 na atmosfera. Esse valor é o equivalente ao plantio de cerca de 600 novas árvores.

“Nossa relação com a Unicamp é de longa data e a universidade sempre foi parceira das iniciativas de pesquisa da Companhia. Agora, o Campus Sustentável transforma a universidade no coração deste laboratório vivo que desenvolvemos no bairro do entorno”, explica Renato Povia, gerente de inovação da CPFL Energia.

Foto: Divulgação/Unicamp

Em sua segunda fase, o Campus Sustentável prevê a introdução de um ônibus elétrico que fará trajetos dentro da Universidade e que servirá como caso de estudo em inovação, mobilidade e uso de veículos movidos a eletricidade.

Campus Sustentável

Com conclusão prevista para os próximos três anos, o projeto Campus Sustentável é financiado com recursos do Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Quando concluído, as descobertas alcançadas pelo estudo serão públicas, consolidando toda a experiência adquirida.

A CPFL Energia tem investido desde 2018 um total de R$ 8,1 milhões no projeto. O montante abrange uma série de projetos de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) e Eficiência Energética para trazer para a universidade tecnologias de geração renovável, eficiência energética e gestão do consumo de energia. O projeto faz parte do esforço do setor para reduzir os gastos com energia das universidades públicas.

Laboratório Vivo

Foto: Divulgação/Unicamp

Além de gerar economia, os investimentos visam contribuir para tornar a UNICAMP referência em eficiência energética e colaborar para a expansão da cultura do consumo consciente de energia. O Projeto Campus Sustentável estará integrado a outras iniciativas da CPFL Energia que tornam o distrito de Barão Geraldo, em Campinas, um laboratório vivo de inovação no setor elétrico.

A região concentra diversas iniciativas de inovação da Companhia, como o projeto de mobilidade elétrica Emotive, o P&D de geração fotovoltaica Telhados Solares, o projeto de redes inteligentes e, mais recentemente, os estudos em armazenamento de energia.