Uma usina solar está sendo instalada na cabeceira da pista do aeroporto de Salvador. A iniciativa é pioneira e o Salvador Bahia Airport, parte do Grupo VINCI Airports, se torna o primeiro do país a contar com uma usina solar abastecendo seu terminal.

Quando estiver em pleno funcionamento, a usina vai suprir mais de 30% do consumo atual do terminal de passageiros – o semelhante ao consumo de 3,8 mil casas populares. A usina vai diminuir em 30% a pegada de carbono do Aeroporto, o equivalente a 690 toneladas por ano.

“Temos um sólido compromisso com o desenvolvimento sustentável, que orienta todas as nossas ações. Investir em novas tecnologias, aprimorar nossos processos e engajar nossos colaboradores em prol da sustentabilidade são pilares do nosso compromisso”, destaca o Gerente de Meio Ambiente do Salvador Bahia Airport, Rodrigo Tavares.

A construção da usina solar atende a um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável do Milênio, agenda global da Organização das Nações Unidas para um mundo melhor do ano de 2030. A meta se refere à ampliação do acesso a energias limpas e sustentáveis.

O coordenador de Instalações do Aeroporto, Frederico Mascarenhas, explica que os painéis solares instalados são capazes de suportar fortes ventos e contam com uma tecnologia que reduz a reflexão, o que evita qualquer tipo de interferência com as aeronaves. “As obras estão a todo vapor e a usina entrará em operação na segunda quinzena de fevereiro”, afirma. 

A utilização de energia solar no aeroporto de Salvador representa uma oportunidade de economia no consumo de energia elétrica do terminal e está alinhada com a estratégia ambiental global da rede VINCI Airports. Outros aeroportos do grupo como o Nuevo Pudahuel, em Santiago no Chile, já realizam a captação de energia solar e aplicam no dia a dia das suas operações.

A Usina Solar em Números:

·         Investimento de R$ 16 milhões

·         11 painéis solares

·         30 mil m² de área

·         4.215 KWp de potência instalada

·         Produção anual de 6.300.000 KWh.

·         Produção mensal de 550.000 Kwh de energia.

Aeroporto Verde 

Durante a última assembleia do Conselho Internacional de Aeroportos – América Latina e Caribe, o Salvador Bahia Airport foi reconhecido como um “aeroporto verde” pela instituição, além de receber o certificado de acreditação de carbono.

Em janeiro de 2019, o aeroporto foi o primeiro das regiões Norte/Nordeste e o segundo do Brasil a obter a certificação ACA (Airport Carbon Accreditation), concedida pela organização Airport Council International (ACI) em nível 1, que avalia e reconhece os esforços de redução de gases de efeito estufa gerados pelos aeroportos. Os próximos passos são: obter o nível 2 da certificação e reciclar 100% dos resíduos gerados.

Com o objetivo de neutralizar suas emissões de carbono e contribuir para a sustentabilidade do planeta, uma série de melhorias estruturais e medidas estão sendo adotadas, tais como: estabelecer uma política ambiental, adotar o conceito de Economia Circular, construir uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), uma Central de Resíduos e um sistema de reuso de água, implantar uma programa de gerenciamento de fauna e substituir equipamentos variados por outros mais modernos e mais eficientes.