O Rio Grande do Sul está disposto a se tornar o estado brasileiro líder em produção de energia eólica. Atualmente os gaúchos ocupam a segunda posição nacional, atrás do Ceará. Mas, novos investimentos no setor poder mudar este cenário.

Recentemente, a montadora japonesa Honda, anunciou a construção de uma usina eólica no litoral norte do estado, em Xangri-lá. O projeto é de que a estrutura seja equipada com nove turbinas de três megawatts, que somarão o potencial de 27 MW. O montante seria suficiente para suprir a demanda de 35 mil pessoas.

O investimento foi feito pela empresa com o intuito de fornecer energia limpa para abastecer a fábrica da Honda em Sumaré, SP. Dessa forma, a eletricidade produzida em Xangri-lá é direcionada às redes de transmissão, enquanto a montadora utiliza a energia distribuída em sua região, equilibrando o gasto.

O Rio Grande do Sul está entre os estados brasileiros que mais cresceram e investiram em energia limpa. As condições geográficas propícias e os trabalhos de incentivo resultaram nos 15 parques eólicos já em funcionamento e cooperaram para que até 2017 esse número chegue à casa dos 40, conforme planejado.

A produção gaúcha que, atualmente, é de 460 MW, deve chegar a 1.418 MW, quando todos os parques estiverem finalizados. O montante deve ser suficiente para abastecer toda a capital Porto Alegre. Com informações do G1.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.