Reino Unido quer abastecer 1,5 milhão de residências com energia solar

O Reino Unido tem investido cada vez mais em energia solar. Em 2013, os britânicos fecharam o ano com capacidade instalada de 2,8 GW. Um ano depois, a produção já tinha quase dobrado, chegando a cinco gigawatts, apenas provenientes da energia do sol.

De acordo com a Solar Trade Association, o país já conta com 650 mil instalações fotovoltaicas em usinas solares, residências e painéis instalados em áreas comerciais e industriais. Mas, o potencial do setor é ainda maior. A estimativa é de que os britânicos já tenham equipamentos suficientes para abastecer até 1,5 milhão de residências.

O famoso mau tempo comum às cidades inglesas não é impedimento para a evolução do setor. Em entrevista ao jornal The Guardian, Paul Barwell, chefe-executivo da Solar Trade Association, explicou que os painéis fotovoltaicos de Londres geram 65% mais energia do que os instalados em Madri, por exemplo. Segundo ele, as placas solares funcionam de maneira mais eficiente com as temperaturas baixas.

A perspectiva de crescimento na energia renovável é enorme. Para Barwell, o segmento pode gerar 50 mil novos empregos até 2030, o que mostra que esta é a forma mais popular de gerar energia limpa.

Com o crescimento atual, até 2020 a energia solar deve alcançar um valor competitivo com o gás na Inglaterra. A indústria solar acredita que se houver um quadro estável e condições de concorrência, a redução nos custos acontecerá independente de quais forem os incentivos governamentais.

Redação CicloVivo