O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, anunciou na última quarta-feira (24) a maior expansão já realizada no sistema de reciclagem da cidade. A partir de agora, a população será obrigada a destinar adequadamente os plásticos rígidos.

A mudança já havia sido proposta e divulgada pela mídia local no início de abril e o município está prestes a perceber uma melhora significativa no sistema de reciclagem local. De acordo com o New York Times, as modificações impedirão que 50 mil toneladas de resíduos deixem de ir para aterros sanitários.

O benefício financeiro proporcionado pela novidade também é significativo. Somente em taxas de descarte, a cidade passará a economizar anualmente 850 mil dólares. Essa expansão coincide também com a maior usina de reciclagem da América do Norte, prevista para entrar em funcionamento no final deste ano em Nova York.

As modificações também facilitarão a vida da população, já que os moradores não precisarão mais separar os diferentes tipos de plástico antes de destiná-los à reciclagem. As autoridades esperam que isso sirva de incentivo a destinação adequada de resíduos. O papel, por exemplo, é pouco reaproveitado e seria uma opção bastante lucrativa para o município.

Com a mudança, a cidade poderá reciclar embalagens de xampu, cabides, brinquedos e outros objetos domésticos, sem que seja necessária a preocupação com os tipos de plástico que os compõem. Com informações do New York Times.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.