A prefeitura da cidade de Apucarana, no Paraná, vai desenvolver dois projetos pilotos de hortas comunitárias que vão servir de base para expansão futura da iniciativa em todas as regiões da cidade. O primeiro passo para concretizar a iniciativa foi dado a partir de uma reunião do prefeito Junior da Femac com os secretários municipais da Agricultura, do Meio Ambiente, da Mulher e Assuntos da Família e da Assistência Social.

“A partir da sugestão da vereadora Marcia Sousa, que defende a ideia e a importância da Horta Comunitária, reunimos essa equipe técnica que dentro de sua respectiva área tem muito a contribuir para que essa iniciativa dê certo”, disse Junior da Femac.

O projeto piloto da horta comunitária será desenvolvido em duas áreas da prefeitura. A primeira, num espaço de 2,5 mil m², dentro de um Núcleo Habitacional.

Neste local serão formados uma média de 60 canteiros cultivados por 30 famílias de vulnerabilidade social do território da CRAS I. O processo de seleção destas famílias terá início de imediato pela Secretaria de Assistência Social. A prefeitura foi providenciar uma cerca de proteção da área, disponibilizar água e preparar, através de Secretaria da Agricultura, os canteiros e ainda fornecer primeiras sementes e mudas.

O projeto também vai contar com o apoio do Colégio Agrícola com os alunos prestando ao responsável de cada canteiro noções técnicas de plantio e cultivo de diferentes produtos. Além de ser destinada ao consumo próprio de quem cultiva, a produção da horta comunitária ainda poderá ser comercializada. Neste caso, a Secretaria da Mulher e Assuntos da Família, através do seu projeto de Economia Solidária, prestará toda assistência no processo já que mantém várias feiras de hortaliças e leguminosas em diferentes bairros da cidade.

Agricultura feminina

A segunda área do projeto piloto está situada aos fundos da sede do Centro de Atenção a Mulher (CAM), que vai receber a mesma atenção do outro espaço. Neste caso, os canteiros serão cultivados por mulheres em alguma situação de direito violados que recebem atendimento do CAM.

“Daremos todo apoio a essa iniciativa. A experiência nestas duas áreas vai servir de base para elaboração de um projeto de lei que será encaminhado para câmara municipal para o desenvolvimento de um programa de hortas comunitárias de abrangência municipal”, afirma o prefeito Junior da Femac.

Fotos: Horta Profeta | Divulgação Governo do Paraná

“Essa é uma ideia desde 2017, que vem sendo amadurecida. Visitamos vários projetos de hortas comunitárias em nossa região, como em Maringá. A proposta é garantir para comunidade apucaranense segurança alimentar e nutricional, além de promover a integração, a convivência familiar e comunitária”, explica Marcia Sousa.

Confira o vídeo que fizemos sobre o projeto em Maringá:

Hortas Comunitárias em Maringá

Bela solução para os terrenos baldios… 🙂 Saiba mais: bit.ly/horta-maringa

Posted by CicloVivo on Tuesday, December 26, 2017