- Publicidade -
óleo de cozinha usado
Foto: iStock

Os moradores do Jd. São Remo, na zona oeste de São Paulo, poderão vender óleo de cozinha usado e garrafas plásticas em pontos de coleta da comunidade, utilizando o aplicativo Óleo pelo Futuro, desenvolvido pela Cicla – empresa especializada no desenvolvimento de projetos de economia circular.

- Publicidade -

A iniciativa faz parte do projeto Óleo pelo Futuro, realizado em parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e que já ajudou na coleta de 14 milhões de litros de óleo, envolvendo mais de 90 cooperativas de reciclagem em todo o Estado de São Paulo.

Desde a inauguração do projeto Óleo pelo Futuro na comunidade São Remo, no início deste ano, a Cicla já criou cinco pontos de coleta para facilitar a entrega do óleo de cozinha e, até o lançamento do aplicativo, o litro de óleo era trocado por sabão – que é um dos produtos fabricados a partir do reuso do óleo.

Com a implantação da plataforma online, os moradores passarão a receber R$0,50 por cada litro de óleo usado coletado e poderão vender garrafas plásticas, que valem R$ 0,50 o quilo. Atualmente, a média mensal de coleta de óleo é de 100 litros e o objetivo é aumentar ainda mais esse número, com a participação ativa da população.

“A conscientização da sociedade é essencial para conseguirmos aumentar as taxas de reciclagem no país e diminuir a quantidade de resíduos despejados em aterros e lixões. Nosso trabalho é mostrar que todos têm um papel nessa cadeia de produção e de descarte de embalagens e que é possível lucrar com este sistema, ao mesmo tempo em que se preserva o nosso ecossistema”, explica Daniel Carvalho, CEO da Cicla.

- Publicidade -

A plataforma também está sendo desenvolvida para oferecer um sistema de acúmulo de pontos, denominados “ciclas”, que poderão ser trocados por benefícios ou doados para projetos comunitários. Nessa fase, a empresa procura por parceiros que queiram integrar a plataforma de benefícios, oferecendo produtos ou serviços.

Depois da São Remo, o objetivo é expandir o uso do aplicativo e o mesmo sistema de compensação financeira para outras comunidades no próximo ano. Para isso, já está disponível no site do Óleo pelo Futuro um formulário para quem tiver interesse em se tornar um ponto de entrega voluntária.

Mobilizações

O lançamento do aplicativo foi acompanhado de diversas ações de conscientização sobre a importância da reciclagem. Além do mutirão para limpeza do Riacho Doce, a mobilização também teve uma live mediada pelo rapper Thaíde e com a participação de artistas locais, entre outras atrações.

- Publicidade -

A agenda de mobilizações na São Remo não para por aí. Também estão programados “grafitaços” com artistas conhecidos nas comunidades periféricas de São Paulo e uma ação especial de Dia das Crianças, que começa no dia 5 de outubro, com a distribuição de kits de arte para que as crianças façam um desenho com o tema “Eu olho para o futuro – a comunidade que eu quero”, dando espaço para as crianças expressarem o que elas querem para o futuro da comunidade.

No dia 12 de outubro, os desenhos serão usados na composição de um mural, durante uma live que também contará com a apresentação do grupo de capoeira infantil da São Remo, líderes comunitários e influenciadores digitais.