horta idosos
Foto: Marcos Moura | Prefeitura de Fortaleza
- Publicidade -

No início do ano, a Prefeitura de Fortaleza inaugurou a Horta Social do bairro Conjunto Palmeiras, a quarta estufa da capital do Ceará. A primeira colheita contou com a participação de mais de 150 idosos e beneficiou cinco entidades.

Produzindo alimentos livres de agrotóxicos, o projeto Horta Social é articulado pela Secretaria dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS) e faz parte do Projeto Fortaleza Cidade Amiga do Idoso.

Dona Maria de Fátima Ferreira, moradora do Conjunto Palmeiras, já frequenta as aulas de dança do Centro de Cidadania e Direitos Humanos (CCDH) do bairro e agora faz parte do grupo de idosos beneficiados pela nova horta orgânica.

- Publicidade -

“Pra quem gosta de verdura, tudo é caro. E agora com a horta é uma benção de Deus. Vou participar de todas as colheitas com certeza, vou aproveitar muito bem mais essa oportunidade que estou ganhando”, contou a aposentada de 71 anos.

Durante o ano de 2021, mais de oito toneladas foram distribuídas a 115 entidades beneficentes, em um total de 19 colheitas nas duas estufas do Conjunto Ceará e no equipamento da Granja Portugal. Este ano, Fortaleza passa a contar com a estufa no Conjunto Palmeiras e já na primeira colheita foram mais de 800 kg de hortaliças orgânicas.

Para Francisco Silva, de 82 anos, a horta orgânica chegou em um momento importante.

“Me passaram uma dieta, por conta da diabetes, pressão alta. Pense! Agora vai me ajudar muito na alimentação. Essa horta chegou na hora certa”.

Francisco Silva, 82 anos

Horta orgânica e social

Desde 2020, com a pandemia, as colheitas da horta beneficiam também entidades que trabalham acolhendo idosos que, diferente do senhor Francisco e da Dona Maria, não possuem suas casas.

Foto: Marcos Moura | Prefeitura de Fortaleza

“O projeto das hortas sociais tem beneficiado bastante o cardápio nutricional das pessoas idosas abrigadas no Torres de Melo. São projetos como esse que nos anima a continuar lutando em favor dos que aqui residem”, destacou Lúcia Severo, gerente administrativa do Lar Torres de Melo, uma das entidades que recebem as hortaliças desde 2020.

As hortas têm como objetivo garantir uma alimentação saudável, realizando colheitas e doações de acordo com os ciclos de produção. As hortaliças são cultivadas de forma 100% orgânica, em estufas de 750 metros quadrados cada, com irrigação automatizada – por gotejamento e plantadas no sistema de vasos (fibra de coco estéril).

As informações são da Prefeitura de Fortaleza.

- Publicidade -