Jundiaí horta
Foto: Arquivo PMJ
- Publicidade -

Promover a integração social, melhorar a segurança do bairro enquanto facilita o acesso a alimentos frescos. Estes são alguns dos benefícios que a Prefeitura de Jundiaí, no interior de São Paulo, pode alcançar com o lançamento do programa Horta Urbana, que visa disponibilizar áreas públicas ociosas para plantio. 

A gestão já realizou o mapeamento das áreas com bairros de maior vulnerabilidade. Inicialmente, 15 áreas estão disponíveis para o cultivo de hortaliças, plantas medicinais, aromáticas, ornamentais e espécies frutíferas. 

- Publicidade -

Plantar nas cidades e combater a fome nos centros urbanos tem sido um caminho apontado para reduzir o índice de insegurança alimentar no Brasil. Um estudo revelou que só o cultivo de alimentos nos telhados da cidade do Rio de Janeiro poderia suprir a demanda anual de vegetais de 39,2% dos habitantes. Outro levantamento aponta que a agricultura urbana tem potencial de alimentar 20 milhões de pessoas em São Paulo. 

No caso de Jundiaí, a prefeitura também vê o programa como fomento à segurança alimentar. Além disso, busca-se gerar uma fonte de renda alternativa para a população, estimular a economia solidária, o contato de crianças e adolescentes com a natureza e as práticas comunitárias em espaços públicos. 

“A iniciativa visa envolver a participação da comunidade no plantio e na manutenção das hortas comunitárias e urbanas e, sobretudo, a promoção da cidadania e engajamento dos moradores na melhoria do local onde vivem, além de ofertar uma possibilidade de geração de renda, principalmente neste momento de pandemia”, comenta o prefeito Luiz Fernando Machado.

Hortas urbanas em Jundiaí

Já tendo mapeado os locais disponíveis, a prefeitura agora vai escolher os moradores de Jundiaí que queiram cuidar das hortas – priorizando os que residem próximos aos locais e são inscritos no Cadúnico (Cadastro Único). “O município ficará responsável pela preparação dos canteiros e pela oferta inicial de insumos aos interessados em situação de vulnerabilidade”, explica o gestor de Planejamento Urbano e Meio Ambiente, Sinésio Scarabello Filho, que comanda o projeto.  

As candidaturas ao programa Horta Urbana já se encerraram. Após a seleção, os participantes farão um curso gratuito de capacitação ofertado pela prefeitura e deverão comprometer-se com as atividades de manutenção da horta e atender as legislações vigentes. A primeira edição do curso será realizada entre junho e julho e cada turma contará com 15 participantes para respeitar os protocolos de segurança sanitária.

Com mais de 400 mil habitantes, Jundiaí está entre os 20 municípios mais populosos do estado de São Paulo. A cidade foi apontada como a segunda melhor do país em qualidade de vida pelo Índice de Desafios da Gestão Municipal (IDGM). Entre quatro áreas analisadas – Saneamento, Segurança, Saúde e Educação – Jundiaí teve sua melhor posição em Saneamento.

Leia também: Moradores de Joinville querem plantar alimentos em terrenos baldios

- Publicidade -