O quiabo orgânico é um fruto de origem africana altamente presente na culinária brasileira, tanto por sua acessibilidade devido ao fácil cultivo quanto pelo sabor único e marcante. Trazido para o Brasil pelos escravos, essa hortaliça é fonte de Vitamina A, Vitamina B1, Vitamina C, Cálcio, Ferro, Potássio e Magnésio.

Entre os benefícios trazidos pelo consumo constante de quiabo, destacam-se suas propriedades digestivas e sua capacidade de melhorar a imunidade, além de ser um excelente alimento para quem deseja cuidar da pele. A “baba” do quiabo é fundamental para quem trata a diabetes, pois possui fibras que auxiliam no controle da glicose no organismo.

Como plantar o quiabo orgânico

O que poucas pessoas sabem, no entanto, é que o quiabo é uma planta que exige pouco cuidado e que pode ser cultivada em pequenos vasos em varandas ou hortas orgânicas feitas em casa. Portanto, o quiabo pode ser plantado em vasos dando ao seu produtor a oportunidade de acompanhar o belo desenvolvimento da flor do quiabo orgânico até que o mesmo se transforme finalmente em um fruto apropriado para o consumo.

Os pés de quiabo podem alcançar até dois metros de altura, mas o processo de poda do quiabeiro é demasiadamente simples e pode ser realizado com uma tesoura de jardim. Para os amantes da gastronomia, é possível reaproveitar tanto as folhas quanto os cálices das flores em diversas receitas com quiabo orgânico.

Clima

De acordo com o especialista em Agricultura Orgânica Thiago Tadeu Campos, o primeiro ponto a ser considerado ao cultivar quiabos é o clima, uma vez que o quiabo se desenvolve em climas tropicais, exigindo temperaturas acima de 20°C, caso contrário seus frutos podem não se desenvolver com a mesma qualidade. Locais onde há grande variação térmica ou clima frio podem se utilizar de estufas para realizar o cultivo do quiabo orgânico de forma apropriada e controlada. Outra dica fundamental é dar início ao plantio do quiabo durante as estações da primavera e do verão.

Iluminação

Para que o quiabo orgânico cresça de forma saudável é preciso que seu vaso ou horta esteja posicionado de modo a receber luz solar direta durante algumas horas por dia, preferencialmente ao início da manhã ou final da tarde, para que o sol não queime suas folhas ou desidrate sua estrutura.

Plantio

Para realizar o plantio do quiabo, é necessário hidratar suas sementes por 24 horas antes de depositá-las em suas respectivas covas. As sementes secas levam cerca de duas semanas a mais para se desenvolverem e começarem a florescer, atrasando o cultivo e prejudicando o produtor orgânico.

Embora o quiabo seja uma planta que permita o plantio direto no solo, diversos produtores optam pela produção de mudas de quiabo, podendo eleger as melhores plantas para o cultivo final. As mudas podem ser produzidas em copos de papel e seu transplante é recomendado à partir dos 10cm de altura, não devendo ultrapassar os 15cm, pois o quiabo é uma planta de raízes profundas.

O cultivo de quiabo em canteiros exige espaçamento de 30cm a 40cm entre plantas e 1,2m entre linhas, isso porque o quiabeiro cresce de forma expansiva. O solo deve ser fértil, rico em matéria orgânica e com boa drenagem, dando preferência para estruturas arenosas ou argilosas, com pH variando entre 6 e 6,5.

O produtor orgânico precisa ficar atento ao processo de rotação de culturas e evitar canteiros de algodão, valorizando solos que tenham recebido milho, vagem, feijão ou batata, para que todos os nutrientes possam ser devidamente aproveitados.

Irrigação

O solo deve estar sempre úmido, mas em casos extremos é possível que o quiabeiro suporte curto períodos de seca. O sistema de irrigação por gotejamento é uma boa alternativa para quem não tem o hábito de irrigar as plantas diariamente. Em hortas de larga escala, o uso de irrigação por aspersão é o mais recomendado.

Tratos culturais

Os cuidados com o quiabo orgânico são poucos, especialmente quando o cultivo é realizado em vasos e há maior controle do ambiente. Após 30 dias de germinação, é recomendada a poda para gerar novas ramificações. Para evitar o ataque de lagartas, pulgões, ácaros, nematoides ou até mesmo a famigerada vaquinha, basta utilizar inseticidas orgânicos e evitar que o solo fique encharcado. O largo espaçamento entre as plantas é fundamental para a identificação de pragas em um cultivo.

Colheita

Foto: iStock

Após 60 dias, as flores de quiabo começarão a surgir e os frutos irão se desenvolver lentamente. O processo de formação do quiabo é muito interessante para quem deseja apresentar a agricultura orgânica para as crianças. Uma vez que os quiabos estiverem bem verdes e brilhantes é possível realizar a colheita.

Para colher o quiabo basta cortar seu caule, com as mãos ou com uma tesoura pequena. O período de colheita dura alguns meses e possibilita que toda a família usufrua dos quiabos orgânicos, saborosos e altamente nutritivos.

Tenha uma horta orgânica em sua casa

O cultivo do quiabo orgânico pode ser o primeiro passo para quem deseja montar uma horta em casa. O processo de plantio, cultivo e colheita são extremamente importantes para quem deseja elaborar uma alimentação saudável e com verdadeiros nutrientes. Ao consumir alimentos de terceiros, sempre há o risco de exposição aos agrotóxicos e demais compostos químicos utilizados na agricultura convencional, gerando uma alimentação empobrecida e repleta de resíduos químicos que, em longo prazo, podem desencadear doenças e outros problemas de saúde.

Ao cultivar orgânicos você estará conhecendo seu alimento e garantindo que todas as suas propriedades sejam preservadas, além de auxiliar no processo de preservação do meio ambiente, visto que a agricultura orgânica reaproveita o lixo orgânico e não produz resíduos químicos. Comece com uma pequena horta e observe o como a alimentação orgânica pode transformar sua vida e sua saúde!