Para termos uma vida saudável é necessário uma alimentação adequada, através do consumo de vegetais como legumes e verduras. Sabemos também que a escolha por alimentos orgânicos ajuda a nossa saúde e, muitas pessoas estão cultivando seus próprios alimentos sem o uso de agrotóxicos.

Para ter uma horta em casa, nem sempre precisamos de um quintal amplo ou um espaço com terra. Temos a possibilidade de cultivar hortas em vasos, principalmente se for em apartamento. Entre as principais vantagens de termos nossa horta em vasos, podemos citar o fato de conhecermos a origem dos nossos alimentos, ou seja, estaremos consumindo um alimento produzido por nós mesmos, seguro de contaminações por agrotóxicos.

horta em casa

Vantagens e desvantagens de fazer uma horta em vasos

Além de estimular uma alimentação mais saudável, este cultivo também proporciona maior contato com a natureza. Cuidar da horta em vasos traz momentos de serenidade e harmonia, servindo como uma atividade terapêutica ao estresse do cotidiano. Outra vantagem do cultivo de horta em vasos, é que pode-se transportar os vasos em busca de melhores condições ambientais

Entretanto, uma desvantagem da horta em vaso, é o fato de não podermos cultivar todas as espécies como em uma horta em canteiros. Devemos nos atentar para o porte das plantas e o tamanho do seu sistema radicular, pois algumas demandam vasos maiores e solos mais profundos para se desenvolverem de maneira adequada.

Uma horta em vasos também necessita de maiores cuidados com a umidade, temperatura e rega, pois dependendo do local que ela estiver posicionada, a evapotranspiração é maior e as plantas podem sofrer influências nos dias mais quentes. É preciso estar atento aos extremos e não deixar o solo seco e nem encharcado.

Com alguns cuidados, e com essas dicas, dá para aprender como fazer uma horta em vasos!

Modelos de hortas em vasos

É certo que trazer mais plantas e verde para dentro de casa, dá mais vida, alegria, e conforme a planta que for, até mais saúde! Para auxiliar vocês, vamos dar dicas de como fazer uma horta em vasos. Para isso, temos diferentes modelos disponíveis por aí. Se pesquisarmos, podemos encontrar algum que se adapte melhor a cada ambiente e necessidade.

As plantas podem ficar no chão, no balcão da cozinha, nas mesas de centro ou nas varandas. O importante é observarmos e respeitarmos a necessidade de luminosidade de cada uma delas.

Dois modelos muito utilizados são os de horta vertical e horta suspensa, mas os vasos também podem ser posicionados no chão.

Materiais e montagem dos vasos

Os materiais fundamentais para aprender como fazer uma horta em vasos são: vasos, terra, areia, composto orgânico, argila expandida, manta de Bidim, sementes e mudas.

Para preparar o solo, devemos ter areia, terra adubada e composto orgânico – cada um terá uma função. É importante colocar a mesma medida dos três, pois a terra é responsável pela umidade adequada para o desenvolvimento das plantas, a areia auxilia na drenagem e o composto orgânico fornecerá os nutrientes essenciais para que as plantas cresçam vigorosas.

A montagem do vaso será: no fundo do vaso a argila expandida, logo após a argila, vem a manta de Bidim, que auxiliará na drenagem e impedirá que os nutrientes se percam com as regas. Após a manta de Bidim, entra o solo preparado com as 3 partes (areia, terra e composto orgânico).

Após completar o vaso com terra, você fará o plantio com mudas, ou o semeio com sementes .

Para a adubação, é importante acrescentar algum tipo de adubo que possa fornecer nutrientes essenciais para as plantas, ou seja, nitrogênio, fósforo e potássio.

Tipos de vasos

Ao aprendermos como fazer uma horta em vasos, devemos pensar principalmente no tamanho e porte da planta que ele irá comportar. Lembre-se que vasos maiores demandarão mais terra, e também suportarão mais água. Sendo assim, em vasos maiores, a água secará mais lentamente. Se por acaso você não tiver muito tempo para se dedicar às plantas, é mais adequado optar por um vaso menor, que exigirá menos regas em dias mais quentes. A profundidade do vaso também deve ser considerada, já que muitas ervas aromáticas como manjericão, salsinha e cebolinha, têm o sistema radicular de 20 cm aproximadamente.

A forma do vaso também pode influenciar dependendo do sistema radicular da planta. Ou seja, se você escolhe um vaso com diâmetro pequeno, e as raízes da planta forem muito expansivas, provavelmente ela não se desenvolverá bem.

Um dos fatores mais importantes na escolha do vaso, é observar se ele vem com um furo embaixo para drenar a água. Caso não venha, é muito importante que você o providencie, pois caso contrário, o vaso acumulará água, favorecendo o apodrecimento das raízes e o surgimento de doenças.

Quais espécies escolher para a horta em vasos

A escolha das culturas é uma etapa importante na implantação da horta em vasos. O mais indicado são hortaliças, plantas medicinais e ervas aromáticas de raízes e ciclos curtos, como por exemplo a alface, salsinha, coentro, cebolinha, pimentão, até mesmo espécies como a couve flor e tomate cereja.

Frutas como o morango também são opções indicadas para serem cultivadas em vasos. Algumas espécies não são indicadas para serem plantadas no mesmo vaso por conta de um efeito que pode ocorrer entre as plantas. Este efeito alelopático ocorre através da liberação de substâncias químicas pelas plantas, que podem ser benéficos ou maléficos umas às outras.

Portanto, escolher bem as plantas que eventualmente serão plantadas juntas, é muito importante. Na internet, vocês encontram tabelas de plantas companheiras, ou seja, aquelas que podem estar próximas ou plantadas em um mesmo local. Estas tabelas irão auxiliar e muito no plantio.

Irrigação, tratos culturais e colheita

Quando cultivamos em vasos, assim como nos canteiros, é preciso atentar a necessidade de cada espécie. É importante irrigar com frequência, no entanto, sempre de acordo com a demanda da espécie, sem cometer excessos como encharcamento.

Cada grupo de planta necessita de um trato cultural específico, algumas devem ser podadas para estimular o florescimento, outras necessitam ser adubadas com frequência para produzir frutos, enquanto outras são mais resistentes à falta de água e luminosidade.

A colheita também exige atenção, pois algumas espécies se não forem colhidas na época correta, poderão ter seu sabor afetado e também podem começar a pendoar e produzir sementes

Mãos à obra! #VamosFicarEmCasa #PorUmMundoMelhor