- Publicidade -

Um sistema de controle e prevenção de inundações, criado por professores e estudantes da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), em Minas Gerais, se tornou uma solução efetiva no combate às enchentes na região.

A primeira experiência com o uso do dispositivo ocorreu em janeiro deste ano. Na ocasião o diretor da defesa civil, Nilton Gonçalves de Almeida, recebeu uma mensagem por celular alertando que o nível do rio iria subir e dizendo qual seria o bairro e a avenida que seriam atingidos, especificamente.

Assim que o diretor recebeu o aviso ele informou a Polícia Militar, o Exército, os veículos de comunicação e as secretarias municipais. Com um intervalo de duas horas entre o aviso e a enchente, foi possível tomar diversas providências, para minimizar os estragos causados pela força das águas.

- Publicidade -

O equipamento funciona 24 horas por dia, garantindo assim, que a cidade dificilmente seja pega desprevenida durante uma chuva. Na ocasião do primeiro uso, Almeida explica que foi possível remover a maior parte dos moradores e carros que estavam na área alagada. Alguns bens materiais se perderam, mas a perda poderia ter sido muito maior, em condições normais, sem esse monitoramento.  

Porém, conforme informado pelo professor Rodrigo de Paulo Rodrigues, para que acabem de vez esses problemas é preciso fazer muito mais. Para ele, o ideal seria a construção de barragens.

O aparelho conta com 18 instalações espalhadas pelo Rio Sapucaí, que abrange quatro cidades: Itajubá, Piranguinho, Santa Rita do Sapucaí e Pouso Alegre. Para que fosse possível tornar esse conceito uma realidade a Universidade contou com R$ 900 mil, investidos pela Copasa. Com informações do Planeta Sustentável.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -