- Publicidade -

Transformar um Fusca “Super Beetle”, ano 72, em um carro elétrico foi um dos projetos desenvolvidos pela família do adolescente canadense Ashton Stark. Ele e o pai se juntaram para transformar o velho carro do avô, em um automóvel sustentável.

O garoto de apenas 14 anos, está próximo do segundo ano do ensino médio e em pouco tempo poderá adquirir a licença para dirigir. Mas, esse não é o único motivo para sua animação.

As mudanças feitas no carro foram motivos de muito orgulho, principalmente porque pai e filho conseguiram criar uma maneira de diminuir os impactos que o automóvel causa na natureza, conservando a essência do antigo carro do avô.

- Publicidade -

O veículo funciona a partir de um único eixo cilíndrico conectado ao eixo original de transmissão Volkswagen. É alimentado por nove baterias de oito volts, usadas em carrinhos de golf, são cinco na parte traseira e quatro na parte da frente do veículo. O projeto custou US$ 4.000 e os criadores acreditam que qualquer veículo possa ser convertido em eletricidade.

"Estamos correndo 72 volts com ele," Stark disse. "Fizemos um acordo com uma fábrica de baterias para testar sua nova linha de baterias para carrinhos de golf e coletar dados a respeito delas."

Noel Stark, pai de Ashton, disse que já dirigiu o veículo diversas vezes, e acredita que dirigir este carro não é apenas ter uma nova consciência, mas também vale a pena por ser barato e prático.

A estimativa é que o carro consiga percorrer distâncias de até 80 km com uma mesma bateria. Apesar de ter como velocidade limite apenas 72 km/h, o carro adaptado pode ser uma ótima opção pelo baixo custo para o uso. Os criadores acreditam que seriam necessários apenas dois ou três centavos para recarregar a bateria diariamente, o que tornaria a invenção uma ótima e econômica alternativa para a mobilidade diária.

Ashton Stark disse que planeja usar o carro para seu projeto na faculdade. Ele irá coletar dados, como escala, eficiência e outros elementos de desempenho, através de um computador de bordo, e disse que pode considerar a possibilidade de projetar carros elétricos para outras pessoas.

+ Empresa cria carro movido a esgoto tratado

+ Ônibus chinês abre espaço no trânsito

- Publicidade -