- Publicidade -

Em 2008 a NASA lançou um desafio a seis equipes de projetistas americanos, pensando no futuro da aeronáutica. Dois anos depois, os resultados são projetos de aeronaves mais econômicas, leves e que queimem menos combustíveis durante o vôo.

A ideia é transformá-los em realidade para que nos próximos 25 anos tenhamos aviões menos prejudiciais ao meio ambiente. Entre as propostas, está a aeronave desenvolvida no Massachusetts Institute of Technology (MIT), que chega a consumir 70% menos combustível que as aeronaves atuais e tem um design diferenciado, que não necessita da cauda para balancear a aeronave.

O MIT pensou em um avião com capacidade para 180 passageiros, destinado aos vôos comerciais e outro, que suportaria até 350 passageiros, usado para viagens internacionais. Ambos seriam fabricados em alumínio, o que os deixariam mais leves. Isso aliado a outras tecnologias queimaria menos 50% de combustível, número que pode aumentar se forem usados combustíveis mais modernos e menos poluentes.

- Publicidade -

O propósito da NASA é tornar possível a substituição dos modelos atuais por outros mais sustentáveis nos próximos anos e é com esse intuito que todos os estudos têm sido feitos.

Fonte: Revista Info

- Publicidade -