Os alunos da escola Edward R. Murrow High School desenvolveram um novo tipo de forno, feito a partir de caixas de pizza reaproveitadas e movido a energia solar. O eletrodoméstico sustentável criado pelos adolescentes utiliza o material que seria jogado no lixo e foi apresentado durante uma feira em Nova Iorque.

O forno é elaborado com materiais de baixo custo: cada exemplar é produzido com uma caixa de papelão, coberta por uma camada de papel alumínio, que reflete e potencializa os raios solares. Em seu interior, a embalagem é revestida por um papel preto, responsável por absorver o calor fornecido pelo sol. Na abertura da caixa, os estudantes colocaram uma camada de plástico.

Para comprovar a eficiência do forno sustentável, os alunos fizeram testes ao ar livre, durante o período de maior incidência dos raios solares, e instalaram termômetros no interior das embalagens, para indicar as temperaturas internas atingidas – assim, foi registrada a máxima de 93ºC no interior da caixa, o suficiente para aquecer a comida e fazer uma pizza de mussarela.

Como é no meio dia e ao longo das primeiras horas da tarde que os raios de sol têm maior incidência, o forno sustentável criado pelos jovens pode ser uma alternativa viável para aquecer as refeições na hora do almoço. Segundo o InHabitat, a invenção foi apresentada durante uma feira em Nova Iorque, em que ficaram expostos vários objetos criados a partir de materiais recicláveis e biodegradáveis, feitos por crianças e adolescentes.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.