- Publicidade -

A Jaguar anunciou na última sexta-feira (6) o lançamento do modelo britânico mais avançado produzido até hoje. O carro terá índices similares de desempenho ao dos esportivos de série mais potentes do mercado, com alta tecnologia e os mais baixos índices de consumo de combustível. O automóvel emite menos de 99g/km de CO2 e, ao mesmo tempo, alcança uma velocidade máxima superior a 320km/hora.

“O público espera da Jaguar Cars inovação e é aí que a Jaguar se mostra como a melhor", comenta Adrian Hallmark, diretor da Jaguar. Este superesportivo de alto rendimento híbrido mantém o conceito de design do modelo que se apresentou no Salão do Automóvel de Paris de 2010, cumprindo, também, todos os requisitos para se transformar em um esportivo de série.

Em um movimento sem precedentes, o Jaguar C-X75 se desenvolverá em colaboração com a equipe Williams F1, que colocará seus conhecimentos e experiências em áreas como a aerodinâmica, compostos de carbono e tecnologias híbridas.

- Publicidade -

O maior desafio para que o modelo deixasse de ser um conceito e fosse convertido em um veículo de série estava na escolha do propulsor. “Para fazer desse projeto realidade, em um tempo tido como viável, ainda era necessário desenvolver um sistema de propulsão também inovador. Este superesportivo utilizará um motor de combustão interna com um potente motor elétrico em cada eixo”, explica o diretor de Engenharia Geral da Jaguar Land Rover, Bob Joyce.

Quando funcionam em conjunto os motores de combustão e os elétricos, o C-X75 é um dos automóveis de produção em série mais rápidos do mundo, ao levar menos de 3 segundos para ir de zero a cem quilômetros por hora.

O modelo luxuoso contará com apenas 250 unidades, que custarão cerca de dois milhões de reais, podendo ter seu custo alterado de acordo com o país em que for comercializado.

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -