- Publicidade -

Mais de 15 bilhões de baterias são jogadas fora a cada ano, o suficiente para fazer uma coluna de ida e volta para a lua. Esse número continua a crescer, pois utilizamos cada vez mais aparelhos eletrônicos em nossas vidas. 

Graças a uma lei federal de 1996, as baterias já não contêm mercúrio que é altamente tóxico. No entanto, as baterias recarregáveis ​​são autorizadas a ter menor quantidade de metais tóxicos, como cádmio e chumbo, por isso é imperativo (e legalmente necessário) que você descarte-as corretamente.

No Reino Unido, 680 milhões de baterias são compradas a cada ano. Uma pessoa usa em média 21 baterias anualmente, isso cria um número estimado de 19.000 toneladas de resíduos de baterias, das quais menos de 1000 toneladas são recicladas. O Reino Unido atualmente só recicla de 2 a 3% das baterias, e tem de reciclar 10% por lei desde 2010 e 25% até 2012.

- Publicidade -

As baterias usadas recarregáveis podem ser deixadas para reciclagem em diversos postos de coletas. Quando possível escolha as baterias recarregáveis de íon-lítio ou NiMH (hidreto metálico) ao invés das NiCd (níquel-cádmio) que contêm mais metais tóxicos.

Infelizmente, de acordo com Daniel Simon, fundador e chefe executivo da Moixa Energy Ltd. de Londres, pesquisas indicam que as pessoas normalmente reutilizam pilhas recarregáveis ​​apenas de seis a oito vezes. Simon diz que as pessoas se cansam de  recarregar ou temem perder os carregadores de tomada inconvenientes e volumosos. 

Para diminuir o número de descarte de baterias, proteger o meio ambiente e facilitar a vida dos usuários, a empresa Moxia criou uma bateria inovadora denomiada USBCell. Para carregá-las basta tirar a tampinha que fica no topo, expondo o plugue USB e utilizá-la em qualquer portátil com saída USB, como computadores, laptops ou console de vídeo game. 

As baterias, vendidas em um pacote com duas unidades de AAs, custam cerca de R$ 30 e estão à venda pelo site. O produto está disponível na Europa, Estados Unidos, Canadá, Australasia, Ásia (Japão, Cingapura e Coreia), América do Sul e África.

Com estas baterias, que podem ser utilizadas até mil vezes, você economiza dinheiro e poupa recursos.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -