- Publicidade -

Primeiro projeto dirigido por Laurens van den Acker, o DeZir, apresentado no Salão do Automóvel de Paris 2010, é equipado com um motor elétrico e combina respeito ao meio ambiente com elegância automobilística.

Enquanto o Z de seu nome é uma referência direta à assinatura Z.E. (Zero Emission), elementos de estilo conferem a ele tecnicidade e leveza, atributos naturais do automóvel elétrico.

O Renault DeZir é movido por um motor elétrico localizado em posição central traseira, conferindo um equilíbrio ideal às massas. Com uma capacidade de 24 kWh, a bateria de íon lítio fica localizada em posição vertical, atrás do banco. Ela permite uma autonomia de 160 km. Ainda que a base do motor seja a mesma dos veículos elétricos produzidos em série, uma evolução permite atingir uma potência de 110 kW (150 cv) e um torque de 226 Nm.

- Publicidade -

Com o objetivo de melhorar a autonomia e as performances dinâmicas, as equipes técnicas do Design da Renault trabalharam na redução do peso do veículo. Assim, a estrutura da carroceria do DeZir é feita de Kevlar® e o chassi tubular em aço é do mesmo tipo que o do Mégane Trophy.

A aerodinâmica também recebeu cuidados, com uma estrutura inferior da carroceria carenada e a adoção de um difusor na traseira. Desse modo, o coeficiente de resistência aerodinâmica (Cx) obtido é de 0,25. Isso permite apresentar performances bastante interessantes, como acelerar de 0 a 50 km/h em apenas 2 segundos.

O reaproveitamento da energia da frenagem também faz parte do carro-conceito DeZir, com um dispositivo baseado no funcionamento do KERS (Sistema de Regeneração da Energia Cinética), utilizado na Fórmula 1. Durante a desaceleração, a energia cinética é retida e armazenada na bateria. Através de um comando no volante do Renault DeZir, o motorista pode proporcionar um complemento pontual de potência, da mesma forma que um KERS utilizado na Fórmula 1.

- Publicidade -