Tornar a produção fotovoltaica ainda mais eficiente é uma das grandes missões em termos de energia renovável. Um grupo de pesquisadores internacionais desenvolveu um sistema que pode ser a solução para dois problemas atuais: falta de espaço e eficiência em dias nublados.

Os cientistas do Centro de Pesquisas de Ciência Avançada e Tecnologia – NextPV são os responsáveis pela criação de um balão fotovoltaico. A ideia por trás desta invenção é conseguir produzir energia durante as 24 horas do dia, independente das condições climáticas.

O conceito funciona da seguinte forma: um balão equipado com células fotovoltaicas permanece flutuando a seis quilômetros de distância do solo. A esta altura, segundo os pesquisadores, a quantidade de nuvens é muito menor. Assim, as células receberiam os raios solares em qualquer período do dia, com muito menos interferência do que no chão.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Para deixar o sistema ainda mais produtivo, os balões estão conectados por um tubo a uma base terrestre e às redes de transmissão. Parte da energia produzida é usada para alimentar uma pequena central de abastecimento, equipada com água. Essa eletricidade é usada para separar o hidrogênio do oxigênio. Enquanto parte do hidrogênio é usada para manter os balões flutuando e o oxigênio é descartado na atmosfera, sem poluir, o excedente também se transforma em energia.

Até o momento o projeto está apenas em fase conceitual, mas os cientistas do NextPV esperam começar a construir os balões fotovoltaicos dentro dos próximos dois anos.

Redação CicloVivo