Engajar a população na luta contra a dengue e outras doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti é um dos objetivos do aplicativo “Sem Dengue”. Usando apenas o celular, os usuários poderão agir como verdadeiros fiscais da dengue e quem sabe assim eliminar de vez o mosquito.

A tecnologia, que já está presente em 30 cidades brasileiras, permite mapear os focos por meio de fotos tiradas pelos usuários. O aplicativo transforma as informações em um mapa virtual com pontos geográficos do mosquito na cidade.

Além de poder evitar as áreas contaminadas, os moradores terão mais facilidade em denunciar ao poder público. Aliás, com os dados gerados pela população, caberá às prefeituras a responsabilidade de planejarem ações de combate aos focos de dengue, zika e chikungunya.

O aplicativo foi desenvolvido pela mesma equipe que criou o Colab, uma espécie de rede social em que os usuários podem apontar problemas e soluções para os municípios onde vivem. Para que a tecnologia funcione é preciso que as prefeituras também se cadastrem, então se não sua cidade ainda não tiver o “Sem Dengue” você pode cobrar da administração.

Quem usa Android, pode baixar no Google play aqui, já os usuários de iOS podem baixar na Apple Store aqui.

Redação CicloVivo