reciclagem de remedios
Fotos: Weleda

A Weleda, marca suíça de medicamentos antroposóficos e cosméticos naturais orgânicos, acaba de instalar em sua farmácia no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, uma estação de coleta de embalagens e medicamentos de qualquer laboratório. O projeto tem parceria com a First Ambiental, empresa de coleta seletiva e descarte responsável.

A coleta de embalagens vem ao encontro da implementação do sistema de logística reversa no Brasil, que foi regulamentado por Decreto Presidencial em junho deste ano. A partir de 2021, empresas deverão recolher e reciclar as embalagens dos próprios produtos que dispõe no mercado.  

Poluição e medicamentos

O Brasil já é o sexto país com maior volume de vendas de medicamentos – imagine quantos comprimidos são “jogados fora” diariamente. O problema é que remédios descartados no lixo doméstico contaminam o solo e a água. Estima-se que cada quilo descartado de forma incorreta pode contaminar até 450 mil litros de água. 

Apesar do óbvio impacto ambiental, os efeitos da contaminação para organismos aquáticos e seres humanos ainda são poucos conhecidos. Uma pesquisa nos rios do Paraná revelou que “em contato com o meio ambiente, os antibióticos podem criar bactérias resistentes, romper o frágil equilíbrio ecológico de rios e até afetar processos biológicos”. 

Já em entrevista à Agência FAPESP, em 2010, o professor do Instituto de Química da Unicamp, Wilson Jardim, afirmou que em áreas próximas aos cursos d’água contaminados, as “meninas estão menstruando cada vez mais cedo e, nos homens, o número de espermatozóides despencou nos últimos 50 anos. Esses são alguns problemas cujos motivos ninguém conseguiu explicar até agora e que podem estar relacionados a produtos presentes na água que bagunçam o ciclo hormonal”. 

As certezas ainda são poucas, mas basta pensar que do ponto de vista do planeta não existe fora: é preciso se responsabilizar e encontrar solução para cada resíduo gerado.  

Coleta de medicamentos

Muitas farmácias e Unidades Básicas de Saúde (UBS) já fazem a coleta de remédios, busque no site Ecycle o endereço mais próximo de você.

No caso da marca Weleda, a estação foi instalada apenas em uma farmácia modelo da capital paulista. Mas, o objetivo é ampliar para outras franquias e parceiros comerciais, inclusive grandes redes de farmácias.

Tudo que está em desuso, vencido ou acabado pode ser descartado no totem que realiza a coleta seletiva por três tipos: sólidos, líquidos e embalagens. A First Ambiental será responsável por coletar tudo que foi descartado e destinar os resíduos para reciclagem, coprocessamento ou incineração.

Leia também: RaiaDrogasil terá 2065 coletores de pilhas em 23 estados