marketplace indígenas tucum brasil
Tucum Brasil vende produtos e capacita comunidades indígenas do Brasil. Foto: Divulgação | Tucum Brasil
- Publicidade -

Com o objetivo de dar continuidade ao processo de capacitação e autonomia dos povos indígenas, a Tucum Brasil lança marketplace com artesanatos, acessórios, decoração e arte. O projeto, que iniciou curadoria em 2011, apresenta nova plataforma para aproximar ainda mais os artesãos do público final.

O marketplace conta com venda de peças produzidas por indígenas de diversas regiões do Brasil. São produtos oferecidos por mais de 30 etnias, como Kayapó e Yanomami, que vivem nas bacias dos Rios Xingu e Negro, respectivamente.

Para a novidade, a Tucum traz novo posicionamento oferecendo, além de canal aberto entre produtor e cliente, conteúdo e informação para uma experiência de compra diferenciada. A plataforma conta com acessibilidade para todos os dispositivos e frete para todo Brasil.

- Publicidade -

Apoio e capacitação

Sabendo da importância do artesanato para a geração de renda dos povos indígenas, a Tucum realizou curso de capacitação, preparando artesãos a comercializarem seus produtos no marketplace.

São 26 horas de curso, divididas em 5 módulos que levaram temas como noções básicas de fotografia e tratamento de imagem, etapas do processo logístico, estratégias de comunicação, social mídia e marketing digital, além de uma mentoria com experiência prática de venda online.

Foto: Divulgação | Tucum Brasil

“A gente sempre entendeu que, para gerar autonomia, eles precisam ter conhecimento de como que essa cadeia funciona. Queremos dar espaço para que os indígenas e suas iniciativas ofereçam seus produtos diretamente para o público que a Tucum tem construído ao longo desses 8 anos”, conclui Amanda Santana, fundadora do projeto.

A Tucum Brasil desenvolveu um editorial chamado Pindorama para marcar o lançamento do marketplace. O conceito leva esse nome para lembrar que a terra que habitamos, originalmente é indígena e era assim que o território se chamava.

O editorial tem objetivo de falar sobre a valorização da beleza originária e o empoderamento de existência indigena. Com direção criativa da Day Molina, todos os profissionais que realizaram o projeto são indígena

“Nós não estamos protegendo a natureza. Nós somos a natureza. E lutamos para ficar de pé. Nossas vidas importam e os nossos costumes também. Temos a liberdade de vivermos onde quisermos. E queremos a garantia de nossos direitos de existir como acreditamos ser ideal.”

Foto: Divulgação | Tucum Brasil
- Publicidade -