O Programa  CicloVivo entrevistou Peter Cabral, diretor do Projeto SAMBA. A iniciativa tem como intuito promover o uso de um transporte alternativo e não poluente: a bicicleta.

Para que isso ocorra, a empresa instala pontos de empréstimo em locais estratégicos da cidade, para que o usuário possa ter a bike como sistema de integração entre outros meios de transporte. O projeto já está presente em seis cidades brasileiras e conta com apoio governamental e privado.

São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre estão as capitais que aderiram à ideia. O sistema de funcionamento pode variar de acordo com o projeto específico desenhado para cada cidade. Mas, em todos eles, as estações de empréstimo são interligadas. Assim, o usuário pode retirar uma bike em seu ponto de origem e devolvê-la na estação mais próxima ao seu destino.

As bicicletas também foram planejadas para rodarem dentro da cidade. O formato do quadro, o conforto e as opções de marcha foram escolhidos para facilitarem a pedala em meio urbano e transmitir maior segurança e praticidade ao usuário. Apesar de ser um projeto recente, a iniciativa tem surtido muito efeito, principalmente no incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte eficiente e barato.

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.