Muitas vezes encarada como custo, a sustentabilidade é um investimento com retorno financeiro, especialmente no setor de manufatura. É isso que aponta a pesquisa Relações entre práticas ambientais e sociais e o desempenho de empresas de manufatura.  “O desempenho ambiental é uma tendência à qual as empresas precisam se adaptar para permanecerem competitivas”, destaca Érica Tessaro de Jesus, responsável pelo estudo, desenvolvido no mestrado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção e Sistemas da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

A pesquisa observou o cenário de 165 empresas de manufatura de alto desempenho de 18 países, incluindo Estados Unidos, Brasil, Japão, China, Alemanha, Finlândia, Reino Unido e Coreia do Sul. As empresas analisadas têm pelo menos 100 funcionários e estão nos setores de máquinas-ferramenta, eletrônicos e automotivo. Os dados obtidos foram analisados para mensurar a relação entre práticas ambientais e sociais e o desempenho das empresas.

Entre as práticas com maior impacto nos índices de desempenho das empresas estão práticas de saúde e segurança, ética e treinamento e desenvolvimento dos colaboradores. “As relações entre práticas ambientais e sociais e o desempenho podem ser tanto positivas quanto negativas em um primeiro momento”, explica Érica. “Em médio e longo prazo, entretanto, a adoção de práticas oferece benefícios financeiros para a empresa”, afirma Érica.

Sustentabilidade influencia indicadores de desempenho

A pesquisa indica as relações entre a adoção de práticas ambientais e sociais e o desempenho de empresas de manufatura. Para isso, a pesquisadora desenvolveu análises estatísticas de dados de desempenho da manufatura e mensurou a influência de práticas socioambientais neste cenário.

O levantamento confirma uma influência de 27% das práticas socioambientais nos indicadores de desempenho das empresas. Por outro lado, o estudo indica que não há relação entre as práticas de gestão ambiental e aumento de custos, refutando a noção de que adotar práticas sustentáveis traria custos maiores para as empresas. “Há uma relação positiva entre o desempenho financeiro e práticas de sustentabilidade”, finaliza Érica.

Para conferir o estudo completo, clique aqui.