A indústria têxtil é o segunda maior poluidora do mundo, atrás apenas do setor de petróleo. Mas, estão surgindo novas empresas para provar que é possível fazer diferente. Exemplo disso, é a marca francesa Saola, que usa algodão orgânico, cortiça, algas e garrafas de plástico para produzir seus calçados.

Tendo como base que, segundo a Saola, 60% a 70% da pegada de carbono de um sapato está relacionado à fabricação e às matérias-primas fica fácil entender a aposta em tantos materiais reciclados e orgânicos.

As garrafas pet recicladas são usadas na fabricação da parte superior do tênis. Dependendo do modelo, cada par pode conter entre quatro a cinco garrafas. A empresa também compra algodão orgânico, onde os pesticidas e fertilizantes químicos são substituídos por composto natural. Além disso, a opção ecológica requer metade da água do algodão tradicional.

Já as palmilhas e solas são feitas com algas recicladas. A empresa lembra que o aumento das temperaturas e uso de produtos químicos contribuem para o crescimento excessivo de algas. Por meio de uma parceria, ela então passou a retirar o excedente e, a partir do material, criar a espuma de algas. A camada superior das palmilhas também usa cortiça, que é extraída da casca dos sobreiros, uma espécie de árvore que é muito comum no Sul da Europa. O processo não causa danos às árvores, pois ela volta a produzir nova camada de “casca”. Além disso, a cortiça “molda ao formato do pé, reduz o estresse nas articulações e é resistente a odores”, garante a companhia.

Passo a passo

A Saola foi lançada inicialmente no site de financiamento coletivo kickstarter -, onde as pessoas podiam fazer pré-encomendadas. A ideia mostrou duplo benefício: viabilizar seus produtos economicamente e validá-los, ou seja, provar que havia público interessado.

Hoje afirma que está buscando sempre melhorar e continuar pesquisando, por enquanto há limitações para considerarmos 100% ecológicos. Enquanto isso, a marca vai conquistando o mercado apostando em sustentabilidade, sem deixar de lado o conforto. “Nosso objetivo é tornar a reciclagem tão confortável e legal quanto os sapatos que você conheceu toda a sua vida”, diz a empresa em seu site.