São tantos os materiais produzidos com plásticos que usamos no dia a dia que às vezes nem nos damos conta. Você já pensou, por exemplo, que quando se machuca usa um curativo plástico para estancar e ajudar na cicatrização, mas que no fim é descartado em no máximo um dia? Pois a empresa australiana Patch sim, tanto que criou um curativo adesivo totalmente biodegradável. Ele tem versões em fibra de bambu orgânico, carvão ativado, aloe vera e óleo de coco.

Orgulhosa de ter criado um produto livre de plástico e que se degrada facilmente na natureza, a marca afirma que o produto pode ser usado em todos os tipos de pele – até as mais sensíveis. Não à toa, venceu em 2018 o prêmio de produtos de consumo mais inovadores da Austrália.

A ideia do produto, criado por James Dutton, veio após ele perceber que, ao tentar proteger as feridas de seu filho, sua pele reagia mal e até piorava. Foi aí que ele buscou entender as razões para as reações e se deparou com uma série de substâncias químicas presentes nos curativos comuns. O negócio, entretanto, só se concretizou após ele pesquisar e descobrir que um número impressionante da população mundial sofria do mesmo mal e precisava de um produto que não causasse reações alérgicas.

“O que começou como uma necessidade para o meu filho, agora se expandiu para um empreendimento mundial. O Patch é feito a partir dos ingredientes mais sustentáveis ​​para fornecer uma solução ultrassensível e biodegradável para o tratamento de feridas”, afirma Dutton. Todos os componentes orgânicos usados no desenvolvimento do produto são certificados. Mais informações no site da companhia.