Colômbia vai zerar desmatamento na produção de chocolate até 2020

O governo da Colômbia - juntamente com a principal empresa de cacau do país e a Federação Nacional do Cacau - prometem produzir cacau livre de desmatamento e “amigo da paz”.

O Governo da Colômbia – juntamente com sua maior empresa de cacau, Casa Luker, e os membros da Federação Nacional do Cacau – se comprometeram a eliminar o desmatamento da cadeia de fornecimento de cacau até 2020. O compromisso será apoiado pelo World Resources Institute (WRI) e a Iniciativa de Comércio Sustentável (IDH).

A Colômbia aderiu à Iniciativa Cacau e Florestas, um esforço global para garantir o cacau livre de desmatamento. Os governos do Gana e da Costa do Marfim, responsáveis ​​por 60% do cacau do mundo, foram os dois primeiros governos a assinar e implementar o acordo em 2017. Agora a Colômbia se torna o primeiro país da América Latina a aderir aos princípios da iniciativa, que será chamada de “Iniciativa de Cacau, Florestas e Paz”, em homenagem ao papel do cacau na promoção do processo histórico de paz, proporcionando emprego rural a agricultores e comunidades anteriormente envolvidas no conflito.

Foto: iStock By GettyImages

Panorama econômico

O setor de cacau colombiano está crescendo rapidamente. A cultura foi identificada como prioritária para o crescimento agrícola colombiano, tanto para consumo interno quanto para exportação internacional. A maior parte da produção de cacau da Colômbia tem as características do cacau ‘Fino de Aroma’, uma classificação muito valorizada no mercado internacional.

“A Colômbia está orgulhosa da qualidade do cacau que produz, bem como de sua contribuição para o crescimento econômico, o emprego rural, o desmatamento evitado e a restauração de terras degradadas”, afirma Juan Guillermo Zuluaga, ministro da Agricultura e Desenvolvimento Rural da Colômbia. “Em um mercado caracterizado por um crescente interesse em cacau com desmatamento zero, com uma história positiva para contar sobre florestas e paz, esperamos que a adesão à Iniciativa Cacau e Florestas estimule maior interesse e investimento na cadeia de fornecimento de cacau da Colômbia”.

Soluções para o desmatamento

As taxas de desmatamento na Colômbia aumentaram rapidamente desde a conclusão do processo de paz, já que áreas remotas do campo – antes fora dos limites – viram uma rápida expansão agrícola e pecuária, especulação imobiliária e desenvolvimento de infra-estrutura. Dados recentes do Global Forest Watch e do Instituto Nacional de Meteorologia (IDEAM) mostram que a Colômbia teve um aumento de 46% na perda de cobertura florestal em 2017, o dobro da perda média de 2001 a 2015, mas o país está tomando medidas significativas para acabar com isso.

Foto: iStock By GettyImages

O governo cancelou um importante projeto rodoviário ligando a Venezuela ao Equador, destruiu várias estradas ilegais e lançou a iniciativa “Cinturão Verde” para proteger e restaurar um corredor florestal de 9,2 milhões de hectares. Até hoje, o cacau não tem sido um impulsionador significativo do desmatamento na Colômbia, e a iniciativa pretende garantir que isso continue.