A Coca-Cola se uniu à WWF e investiu R$ 9,8 milhões em programas de preservação dos ursos do ártico. Além do aporte, a marca também quer orientar a população sobre os riscos enfrentados pelos animais, que participam das campanhas publicitárias da marca há 90 anos.

A Coca-Cola se comprometeu a repetir o mesmo investimento todos os anos, enviando uma parte do dinheiro a projetos de parceria da WWF com organizações e governos de outros países. Para divulgar a ação, a marca montou uma campanha publicitária, que deverá ser veiculada em breve.

Além do aporte e da propaganda, a iniciativa inclui também uma edição limitada de latinhas que contêm as imagens dos ursos polares, mas não há informações de que o produto vá circular no Brasil.

Não é a primeira vez que a marca desenvolve ações de preservação aos mamíferos do polo norte: em 2011, entraram em circulação as latas de cor branca nos EUA e no Canadá. Elas traziam imagens de ursos polares e convidavam os consumidores a fazerem doações à WWF.

Neste ano, a Coca-Cola lançou um curta-metragem que conta a história dos ursos polares que ilustram as suas campanhas de natal. O vídeo é dirigido por John Stevenson (Kung Fu Panda) e produzido por Ridley Scott.

Os ursos que vivem no ártico estão expostos a vários perigos relacionados ao aquecimento global. Um estudo publicado em 2007 afirma que 16 mil ursos polares podem desaparecer até 2050 por causa da elevação da temperatura da Terra e o consequente aumento no derretimento das calotas polares. Com informações da Marketing Magazine.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.