Usar a água de maneira racional é um dos cuidados essenciais para a preservação deste bem para as gerações futuras. Diante deste desafio, muitas empresas têm trabalho novas tecnologias e mudanças no sistema de produção para tornar o processo mais eficiente. A AmBev, fabricante de bebidas, é um dos exemplos bem sucedidos.

Há pouco mais de dez anos a empresa possuía uma relação de 5,35 litros de água para cada litro de bebida produzido. No segundo semestre de 2012 a fabricante conseguiu alcançar o índice de 3,4 litros de água para cada litro produzido. A redução representa uma queda de 30% nos gastos, que se deve a diversas mudanças instauradas pela empresa.

De acordo com o diretor de relações socioambientais da AmBev, Ricardo Rolim, a água economizada entre 2011 e 2012 pela companhia seria suficiente para abastecer 350 mil pessoas durante um mês. Para alcançar este padrão foram necessárias mudanças importantes na linha de produção.

A instalação de estações de tratamento de água em todas as unidades, por exemplo, permite que a água seja reutilizada para diversas atividades. A parte imprópria é usada para o resfriamento de máquinas. Isso faz parte de uma série de metas ambientais que inclui também a redução do consumo energético em 10% e a poluição gerada em toda a cadeia produtiva.

A AmBev conseguiu superar as metas, reduzindo 12% os gastos com energia nas cervejarias e fabricantes de refrigerante e as emissões de CO2 em 15,7%. O alvo foi atingido pela diversificação na matriz energética e a priorização pelo uso da biomassa e biogás, em detrimento de fontes mais poluentes.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.