Neste #JulhoSemPlástico, que tal começar a guardar tampinhas que seriam descartadas e doas este resíduo valioso para o Tampinha Legal? O programa já entregou mais de R$ 800 mil destinados para entidades assistenciais cadastradas que fizeram a entrega do material coletado.

O valor é o resultado da reciclagem do material arrecadado em quase três mil pontos de coletas distribuídos pelo Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Alagoas, Pernambuco, Brasília e Goiás.

Para a coordenadora do Instituto SustenPlást, Simara Souza, a sociedade brasileira está se conscientizando da importância de  dar o destino adequado aos resíduos sólidos e iniciativas que estimulem esta atitude são muito importantes.

“É gratificante contribuir para a sustentabilidade econômica do terceiro setor, ao mesmo tempo que elevamos os níveis de esclarecimento quanto ao destino adequado dos resíduos plásticos e de qualidade de vida de todos os envolvidos. Sabemos que 100% dos plásticos são recicláveis, portanto, matéria prima nobre que deve retornar para a indústria, caracterizando o processo de Economia Circular”, afirma Simara.

Cidadania

Simara também explica que “o Tampinha Legal tem caráter educativo. Cada um de nós precisa exercer sua cidadania com responsabilidade. Destinar adequadamente o material plástico proporciona que novos artefatos sejam produzidos (como baldes, prendedores de roupas, pás de limpeza, etc) e todos ganhamos com isso”.

Ao todo, mais de 500 entidades assistenciais estão cadastradas  e 429 toneladas de tampinhas plásticas já foram encaminhadas à reciclagem.

No site do Tampinha Legal é possível encontrar todos os pontos de coleta. Qualquer pessoa pode doar suas tampinhas e cada ponto de coleta é de responsabilidade de uma entidade assistencial – é possível doar de acordo com a localização ou escolher uma entidade assistencial específica.

Tampinha, copinho e canudinho

O Tampinha Legal é iniciativa do Instituto SustenPlást, buscando a melhor valorização de mercado para o material plástico. Recentemente, o instituto lançou as ações Copinho Legal e Canudinho Legal que, seguindo o modelo do Tampinha Legal, destinam 100% dos recursos obtidos com a venda dos destes materiais para as entidades assistenciais participantes do programa.