limpeza de praia surfe
Foto: Divulgação | Corona
- Publicidade -

A tradicional etapa brasileira do campeonato mundial de surfe, a World Surf League (WSL) vai acontecer entre os dias 23 e 30 de junho, a praia de Saquarema, no Rio de Janeiro. Além da competição, surfistas da elite mundial participaram de uma ação de limpeza de praia e conscientização no combate à poluição plástica.

Um trio de representantes da elite brasileira do surfe foi convocada por Corona para fazer a diferença também na areia: o tricampeão e atual campeão do mundo Gabriel Medina, o atual líder do ranking global masculino Filipe Toledo e a estrela do surfe feminino Tatiana Weston-Webb lideraram uma ação de limpeza de praia em Saquarema, garantindo a preservação ambiental para que o mar continue sendo o protagonista por muitos campeonatos.

A ação, que foi realizada em parceria com a ONG Mar Sem Lixo, retirou da praia resíduos descartados de forma irregular, especialmente lixo plástico.

- Publicidade -
limpeza praia surfe
Gabriel Medina, Filipe Toledo e Tatiana Weston-Webb em ação de limpeza de praia. Foto: Divulgação | Corona

“Eu cresci na praia, então essa relação com o mar faz parte da minha história e de quem eu sou. O surfe também é sobre isso, estar em harmonia com a natureza e cuidar dos paraísos para que eles continuem recebendo a gente de braços abertos”, conta Gabriel Medina.

Desde 2019, a cerveja Corona realiza ações de limpeza de praias e preservação dos oceanos. No Brasil, foram mais de 77 limpezas de praia com a retirada de cerca de 17,5 toneladas de lixo da natureza.

A marca também patrocinou uma competição de pesca ao plástico, envolvendo pescadores de cidades litorâneas em diversos países. Os pescadores eram remunerados pela quantidade de resíduos que retiravam do mar e os que “pescavam” mais plástico recebiam prêmios extras.

pesca plástico
Barco carregado de plástico no México, onde aconteceu a primeira edição do torneio de pesca ao plástico. Foto: Divulgação | Corona

Há menos de um mês, Corona também anunciou que vai destinar ainda neste ano os recursos para que mais de 5 mil toneladas de plástico sejam recicladas. Este volume representaria mais de 287 milhões de garrafas descartáveis de 500 ml – uma garrafa de plástico para cada long neck de Corona vendida no Brasil.

Na areia, onde tradicionalmente atuaria oferecendo ao público produtos da marca e outras experiências, a cerveja escolheu levar uma oportunidade de reflexão para quem estiver acompanhando as baterias: Corona criou uma grande instalação que, representando a Terra, mostra metade do planeta como deveria ser e a outra metade coberta pelo plástico, ilustrando uma preocupante visão do futuro caso a poluição plástica não seja combatida.

plástico praia
Foto: iStock

LEIA MAIS:

- Publicidade -