pescadores lixo
Foto: iStock
- Publicidade -

Nesta quarta-feira (6), a Fundação Florestal lança o projeto Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) Mar Sem Lixo. A iniciativa contemplará pescadores artesanais de arrasto de camarão que coletam lixo do mar enquanto realizam a atividade pesqueira. Os pescadores interessados em participar devem se cadastrar junto às APAs Marinhas e o chamamento permanecerá aberto até 5 de maio.

A iniciativa prevê pagamentos via cartão-alimentação, até R$ 600, em uma 1ª fase a pescadores que atuam nos municípios de Cananeia, Itanhaém e Ubatuba, nas APAs Marinhas Litoral Sul, Litoral Centro e Litoral Norte. O valor repassado dependerá do volume de lixo recolhido mensalmente pelos trabalhadores. No futuro, a ideia é expandir o projeto para mais municípios do litoral paulista.

Para o recolhimento do lixo serão disponibilizados Pontos de Recebimento de Resíduos Retirados do Mar. Com o PSA Mar Sem Lixo, será possível criar um mecanismo de incentivo à remoção de resíduos sólidos do ambiente marinho, uma vez que o lixo no mar é um problema antigo.

- Publicidade -
pescadores lixo mar
Foto: Fundação Florestal | Divulgação

Dentre os materiais frequentemente encontrados estão o plástico (sacolas de mercado, embalagens de produtos diversos), latas de bebidas, vidro, pneu, tecido dentre outros.

Iniciativa

O Projeto PSA Mar Sem Lixo é uma iniciativa da Fundação Florestal em parceria com a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente, por meio da Coordenadoria de Planejamento Ambiental (CPLA) e Coordenadoria de Saneamento e com os municípios de Cananéia, Itanhaém e Ubatuba.

São parceiros o Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo, o Instituto de Pesquisas Ambientais (IPA) e a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Coordenadoria de Educação Ambiental (CEA) vinculados à Sima, Colônias e Associações de pescadores e cooperativas de catadores.

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -