despoluir rio tietê
Cintia Yamashita, coordenadora do Ensino Médio e mentora dos estudantes no projeto, e os alunos Thaís, Eduardo, Jiahai e Eric. Foto: Divulgação
- Publicidade -

Um grupo e 4 alunos da 1ª e 3ª série do Ensino Médio da escola Pueri Domus, em São Paulo, decidiram criar um projeto para ajudar a despoluir o rio Tietê. A ideia é simples e eficiente: redes coletoras seriam instaladas nas saídas das galerias pluviais para impedir que resíduos sólidos cheguem ao rio.

A proposta de Eric Hsieh, Eduardo Filho, Thais Ling e Jiahai Huan ficou em primeiro lugar em um concurso mundial promovido por uma universidade americana. Realizada anualmente pela Full Sail University, nos Estados Unidos, a Criativity Marathon reuniu mais de 2,3 mil alunos de 108 escolas em países como México, Colômbia e Índia. Só no Brasil, foram 168 projetos de 62 colégios.

A competição estimula os estudantes a propor soluções que apoiem a Agenda 2030 das Nações Unidas e atendam um ou mais pontos dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Os estudantes paulistas se inspiraram em uma iniciativa bem-sucedida na Austrália, na cidade de Kwinana. O projeto campeão se relaciona com o objetivo 6 do ODS, que tem como um dos pontos principais melhorar a qualidade da água, reduzindo a poluição.

- Publicidade -
rio tietê
Ciclovia à beira do Rio Tietê. | Foto: William Miranda Andrade/Flickr

“A proposta é muito simples. A rede vai pegar o lixo sólido que ia ser despejado no rio. E é possível trocá-la com o passar do tempo. Nós pesquisamos e vimos que uma cidade já construiu essa rede na Austrália”, conta Eric. A ideia surgiu após ele visitar a nascente do Tietê, em Salesópolis, quando notou que um dos problemas da poluição era o despejo de lixo, que chegava ao rio pelas galerias pluviais.

Considerando os 1.150 km do rio e a dimensão das saídas de galeria, o custo por metro quadrado da rede seria de, aproximadamente, R$ 69, segundo estimativa realizada pelos alunos e pelo professor Renato Mader de IB Business Management. O grupo calculou, também, que seria necessária 1 rede por quilômetro de extensão do rio, totalizando 2.300 filtros produzidos para ambas as margens. O custo estimado, sem instalação, seria, portanto, de R$ 158,7 mil.

As primeiras instruções da Creativity Marathon foram recebidas pelos grupos em fevereiro. Os integrantes passaram os meses de março e abril imersos em oficinas de filmagem e edição de vídeos. A premiação ocorrerá no dia 24/06 e Eric, Eduardo, Jiahai e Thaís vão ganhar um Pacote GoPro Hero10 Black cada (um cartão presente no valor de U$ 100, um troféu, um ano de acesso ao Adobe Cloud e uma semana de imersão no laboratório virtual da Full Sail).

rio tietê
Os programas de despoluição do Rio Tietê já custaram mais do que R$ 8 bilhões.

“O Pueri Domus entende a importância da participação dos alunos em atividades que desenvolvam suas capacidades socioemocionais, junto com as disciplinas regulares. Estimulamos o questionamento sobre o acesso à cidade e ao meio ambiente. E a participação na Creativity Marathon nos mostra que eles estão atentos aos problemas locais e empenhados em transformá-los”, explica a professora Cintia Yamashita, coordenadora Pedagógica do Ensino Médio da Unidade Aclimação e orientadora do projeto.

LEIA MAIS:

- Publicidade -