Festival Internacional de Cinema de Surf de Ubatuba
- Publicidade -

A segunda edição do FICSU – Festival Internacional de Cinema de Surf de Ubatuba, acontece de 16 a 19 de junho, durante o feriado de Corpus Christi, na Praia Vermelha do Norte, em frente ao Hou Beach Club, na cidade de Ubatuba (SP). Com um total de 21 títulos inéditos no circuito comercial e uma homenagem ao fotógrafo e cineasta Klaus Mitteldorf, o evento recebe o público de forma presencial e com entrada gratuita.

O FICSU se tornou muito mais que um festival de cinema. “A sustentabilidade é outro tema de vital importância e um dos principais pilares do festival”, observa o diretor Victor Fisch. Além das diversas atividades paralelas como oficinas de surf, cinema, fotografia, yoga, test ride de pranchas, atividades para crianças, entre outros, o festival promove importantes debates com temas socioambientais.

Destaque também para a presença feminina no festival e na programação. A surfista Erica Prado, que iniciou o movimento “Surfistas Negras”, será a apresentadora do festival e também fará parte do júri, onde junto com a curadoria, são compostos em sua maioria por mulheres. A programação traz ainda rodas de conversas e debates sobre o tema, e conta com a presença de convidadas, como a diretora Anna Verônica, do filme “By Woman”, e a roteirista canadense Lalita Krishna, do filme “Bangla Surf Girls”.

- Publicidade -
By Woman

A Cerimônia de Abertura acontece no dia 16/06, quinta-feira, às 18h30, com a exibição do curta “Fé Salgada”, dirigido por Victoria Zolli e Bia Pinho, cineastas estreantes de Ubatuba, seguido pelo aguardado documentário “Waterman”, de Isaac Halasima, sobre a jornada e o legado de Duke Paoa Kahanamoku, considerado o maior ícone do surf mundial.

Bangla Surf Girls

Após a sessão, o festival presta uma homenagem ao cantor João Terra, músico e compositor, ícone para a cidade de Ubatuba, com mais de 40 anos de carreira, que faleceu em 2021. O Tributo a João Terra contará com a presença de seus filhos, de sua banda e convidados especiais que farão um show com suas músicas, cheias de reggae.

A curadoria, formada por Victor Fisch, Cristina Proschaska e Bruna Arcangelo, selecionou um total de 19 filmes, de 11 países como Austrália, França, Peru, Líbano, México, República da Libéria, entre outros, sendo 6 filmes brasileiros e 2 realizados em Ubatuba, para fazerem parte da mostra competitiva, que serão exibidas em 5 sessões de cinema pé na areia.

Waterman

Entre eles, destaques para os filmes “Skimboard Nazaré”, dirigido por Loic Wirth, sobre o campeão mundial de skimboard Lucas Fink, que encara seu maior desafio: descer as montanhas de água de Nazaré com sua pranchinha sem quilhas; “Iballa Corazon de Escamas”, dirigido por Jose Hernández, sobre as irmãs Ruano Moreno, campeãs de windsurf, que se tornaram uma grande referência na luta das mulheres para igualarem as premiações das grandes competições; “Over the Edge”, dirigido por Andrew Kaineder, que acompanha a transição de Matt Bromley, do surf competitivo para a perseguição de ondas colossais; “Bangla Surf Girls”, dirigido por Elizabeth D. Costa (Bangladesh), e roteirizado por Lalita Krishna (presença confirmada no festival) que mostra a história de Shobe, Aisha e Suma, três meninas que lutam para surfar em Bangladesh; e “Water Get No Enemy”, onde os diretores Damien Castera e Arthur Bourbon acompanham crianças que trocam a guerra pelo surf na Libéria.

Water Get No Enemy

Homenagem a Klaus Mitteldorf

Conceituado fotógrafo e cineasta, Klaus Mitteldorf é o grande homenageado da 2a edição do FICSU – Festival Internacional de Surf de Ubatuba. Ele estará presente no evento de encerramento, no dia 19/06, domingo, para um bate-papo e apresentando ao público de Ubatuba o longa “Vou Nadar Até Você”.

O filme conta a história de um documentarista alemão que volta para Ubatuba para tentar montar um filme com imagens de surf dos anos 70. O filme foi rodado em Ubatuba e tem Bruna Marquezine como protagonista – o filme aliás marca a estreia da atriz nos cinemas.

Conhecido por suas fotografias de moda e experimentais, Klaus iniciou a carreira de fotógrafo nos anos 70 com o surf, e realizou o que é considerado o primeiro filme de surf do Brasil, chamado “Terral”. Para o FICSU, o diretor resgatará um material inédito que será exibido exclusivamente no encerramento do festival com o nome de “Era uma vez em 1975, Terral”.

Atividades paralelas

O festival apresenta uma série de atividades paralelas como shows musicais de Luara e as Cumadres (Samba) e Paulo Meyer & Burning Bush (Rock); Rodas de conversas com temas sobre Surf Feminimo e Sustentabilidade; Oficinas para crianças, Oficina de Cinema, Aula de Yoga & Mantras, Live painting de pranchas.

Também haverá ações como retorno ao mar de tartarugas no mar, em parceria com a Fundação Projeto Tamar, no Dia Mundial da Tartaruga Marinha; Oficina de surf para Mulheres (Diva surf school), com Dani Reis e Paulinha Gil; Oficina Experimental Clicando na Água, com Lucas Pupo, ABC/LiquidoPhoto; Oficina de PranaYama, ativando o fluxo da vida, com Marina Athanas; Oficina de Filmagem de Drone para Surf, com Bruno Amir, e muito mais.

Na parte ambiental, através de parcerias com a Cooperativa de Reciclagem de Ubatuba e a Nutre Terra, onde todos os resíduos (sólidos e orgânicos) do festival terão destinação ambientalmente correta, somando-se a isso um mutirão de limpeza de praia coordenada pela Sea Shepherd, que irá garantir que a praia ficará ainda mais limpa que antes do início do FICSU.

“Oficinas ambientais e uma roda de conversa com especialistas da área devem gerar reflexões acerca da necessidade do cuidado com a natureza e um aumento da conscientização ambiental”, completa o diretor.

A segunda edição do FICSU – Festival Internacional de Cinema de Surf de Ubatuba é apresentada pela Decathlon e Ministério do Turismo, com apoio da Hou Beach Club, Cerveja Praya, Secretaria de Turismo de Ubatuba, Fundart e Prefeitura de Ubatuba, apoio cultural do SESC. A realização é da Trapézio Produções Culturais, Instituto Semente, Ministério do Turismo e Governo Federal.

2º FICSU – Festival Internacional de Cinema de Ubatuba

LEIA MAIS:

- Publicidade -