feira Sesc São Paulo
Feira e oficina acontecem no Sesc Pinheiros. Foto: Julia Pedote
- Publicidade -

Em sua segunda edição, a ação em rede Nós: criação, trabalho e cidadania, realizada pelo Sesc São Paulo destaca iniciativas que fomentam a inclusão produtiva, a geração de renda e o desenvolvimento comunitário.

Em 2022, a programação conta com a participação de 19 Unidades (capital, região metropolitana, interior e litoral), onde serão realizadas 40 atividades, presenciais e on-line, gratuitas, até 27 de março, próximo domingo.

A iniciativa acontece após uma percepção: a partir de 2020, com a necessidade do isolamento social imposto pela pandemia, empreendimentos e pequenos produtores se depararam com demandas concretas de inclusão e de ampliação de seu repertório digital para não apenas manter contato entre seus pares, mas, também, para seguir com trocas de saberes, criar alternativas de comunicação ou mesmo iniciar a comercialização de seus produtos nas redes sociais.

- Publicidade -
feira Sesc São Paulo
Foto: Sandro Casarini

Neste ano, e com o gradativo retorno das ações presenciais, os produtores retomam suas atividades e carregam consigo um conjunto de experiências que fortaleceram o trabalho coletivo e sua readequação à realidade virtual.

Nesse contexto, as atividades integram uma programação da qual participam coletivos de empreendedores de periferias, cooperativas, grupos de consumo, organizações sociais, empreendimentos comunitários e de povos tradicionais, valorizando a inserção produtiva e a diversidade cultural.

Presentes na programação das unidades do Sesc ao longo de todo o ano, essas ações se intensificam no Nós: criação, trabalho e cidadania, fortalecendo a troca de experiências, pensamentos e questionamentos que possam, ao circular mais amplamente, se constituir como elementos catalizadores de transformações, construções de conhecimentos e projetos entre os participantes.

Atividades nas unidades do Sesc São Paulo

atividade Sesc São Paulo
Respeita MInha História, atividade no Sesc Interlagos. Foto: Maurício Machado

Dentre as atividades, destacam-se as feiras na capital paulista: uma na Zona Leste e outra na Zona Sul. No Sesc Itaquera, a atividade se configura como espaço de intercâmbio de produtos, ideias e saberes com base em boas práticas de valorização do trabalho, da inclusão produtiva e sustentabilidade em projetos mantidos pela Associação de Agricultores da Zona Leste, Sítio Recanto Paradiso, Mulheres do GAU, Da Lama Studio, Coletivo Meninas Mahin, Soudpano, Kitanda das Minas, Revitalize, Abelhas Nativas, Herborá, Instituto Agroterra, São Matheus em Movimento e Recicla Beleza Sustentável.

O Sesc Campo Limpo recebe a Feira de Iniciativas Sociais, com 10 expositores de diferentes nichos do mercado de artesanato. Partindo da premissa de incentivar o comércio local, a economia solidária e pequenos negócios, a Unidade se torna palco para expositores, abertos a conversas para contar seus processos de criação e produção.

O Sesc Pinheiros, por sua vez, terá vários encontros sobre saberes femininos e autoconhecimento e manuseio de plantas medicinais. Já o Sesc Belenzinho promove uma discussão em torno do empreendedorismo no setor de sustentabilidade com a participação de Carolina Franzoia (Garagem de Plantas e Ideias, Manaus) e Andreia Miròn (perfumista, curadora do espaço “O mundo do perfume”, do Catavento, SP.

No Sesc Campo Limpo ocorrerá o encerramento da programação com uma intervenção: o desfile da nova coleção de joias da Preta Rainha, chamada “Logunedé”, ação que mobiliza coletivos artísticos da região, além de um bate-papo sobre marcenaria sustentável.

Para conferir a programação completa e os protocolos necessários em todas as unidades, acesse www.sescsp.org.br/projetos/nos/.

LEIA MAIS:

- Publicidade -