plataforma produtos artesanais
Produtores locais e clientes são beneficiados pela plataforma. Foto: Baskets
- Publicidade -

No início do isolamento social, Kim Machlup teve dificuldade em encontrar os produtos artesanais que sempre consumia. Foi então que ela teve a ideia de criar uma plataforma Baskets, que funcionaria como um mercado online especializado em produtos artesanais.

Além de garantir o fornecimento de consumidores que preferem produtos artesanais, a ideia serviu como uma importante ferramenta para ajudar os empórios e produtores a se manter durante o período de pandemia.

“A compra direta do produtor nem sempre é simples. É um processo de muitos obstáculos, como fretes altíssimos, disponibilidade de pagamento somente via transferência bancária e, como são produzidos em locais diferentes, as datas de entregas também não coincidiam, além da gestão exaustiva de compra em diversos canais”, explica Kim.

- Publicidade -

A Baskets oferece pães, cafés, queijos, geléias, méis, kombuchas, cookies, cervejas, vinhos, chocolates, entre outros tantos itens. Os produtos podem ser comprados de forma avulsa, para consumo no dia a dia. Também estão disponíveis no site cestas pré-montadas como ideias fáceis e práticas para presentear. Os pedidos feitos até terça-feira são entregues na sexta-feira da mesma semana.

Artesanal e local

O consumo de produtos artesanais feitos por pequenos produtores tem crescido muito nos últimos anos. Isso parte de um desejo cada vez maior por uma vida menos industrializada e pela adoção de hábitos mais saudáveis. Melhorar a qualidade da nossa alimentação, levando em conta benefícios para a nossa saúde, para o nosso paladar, o bem-estar de quem produz e os cuidados com o meio ambiente, contudo, não é um tema tão novo assim.

Na década de 1980, por exemplo, surgiu o movimento Slow Food, na Itália, com o intuito de incentivar uma alimentação mais equilibrada e que respeitasse os sabores dos alimentos, um tempo mais demorado e prazeroso de degustação, o processo de produção, bem como a cultura regional de onde ele foi produzido.

E essas são as premissas nas quais Kim se baseia para se alimentar. “Sempre me interessei por alimentação, ela já mudou muito quem sou. Tenho uma relação muito próxima com o que como, adoro explorar novos sabores. Já havia pensado em outras frentes para empreender em gastronomia, mas foi a Baskets que realmente me cativou”.

“Gosto muito de poder levar para as pessoas essa filosofia e sinto que consigo fazer isso por meio desse projeto: mostrar esse mundo maravilhoso dos pequenos produtores brasileiros para um número cada vez maior de pessoas.”

História

Levou um mês entre a primeira ideia e a o início efetivo da Baskets. “Procuramos os melhores e mais cuidadosos pequenos produtores do Brasil e os colocamos em uma plataforma única para uma compra fácil, rápida e com um só frete. Nossa expectativa era a de que pelo menos 20 produtores topassem o convite de trabalhar conosco. E, para a nossa surpresa, foram 34 logo de cara. Hoje, já temos no portfólio mais de 450 itens de mais de 50 produtores. E tem mais vindo por aí”, celebra.

A curadoria de produtos é feita por Kim e uma equipe. Tudo o que vai ao ar é provado por eles para um rigoroso controle de qualidade, que leva em conta o sabor, a história daquele alimento, a apresentação – como ele vai chegar ao consumidor final – e os processos de produção.

A empresa tem como intuito trazer visibilidade para os pequenos produtores brasileiros, fazendo com que todos conheçam as maravilhas produzidas em solo nacional, além de valorizar esses produtores e seus produtos, abrindo um novo mercado para eles que, de outra forma, teriam muita dificuldade de chegar a esses consumidores.

A ideia é facilitar a jornada de compra, para que seja tão fácil comprar de um pequeno produtor quanto de uma grande marca no supermercado. “Queremos ajudar a mudar o perfil de consumo, mostrando que além de brasileiros e de pequenos produtores, esses produtos são de mais qualidade, mais saudáveis, sem conservantes”.

- Publicidade -