programação Dia do Índio TV Cultura
TV Cultura traz documentários, programas temáticos e o Roda Viva com Ailton Krenak. Foto: Divulgação

A partir de sábado (17/4), a TV Cultura leva ao ar uma programação especial que celebra o Dia do Índio, que inclui o documentário inédito produzido pelo Jornalismo da emissora, Índios IsoladosEm Fuga Pela Vida; o Repórter Eco temático; o Roda Viva com o líder Indigenista Ailton Krenak; e a série de interprogramas Antropologia da Beleza, criada pela TV Cultura a partir de imagens do fotógrafo Renato Soares.

Índios Isolados: Em Fuga Pela Vida acende o alerta sobre quem irá defender os povos indígenas que vivem apartados da sociedade nacional, se escondem em terras demarcadas – principalmente no estado do Amazonas -, e dependem unicamente dos recursos da Floresta Amazônica.

O documentário conta com entrevistas de Beto Marubo, líder indígena do Vale do Javari; Carlos Travassos, geógrafo que atua no Maranhão; Sydney Possuelo, sertanista criador do departamento de Indígenas Isolados da FUNAI; e Tiago Moreira, antropólogo do Instituto Socioambiental. A produção é do Jornalismo da TV Cultura, dirigido por Leão Serva. Claudia Tavares é quem assina a reportagem e direção, com edição e roteiro de Laize Câmara. No ar neste sábado (17/4), às 23h.

No domingo (18/4), às 18h30, o Repórter Eco exibe uma edição especial sobre o Dia do Índio. A atração da TV Cultura é apresentada por Márcia Bongiovanni.

Já na segunda-feira (19/4), o Roda Viva entrevista o líder Indigenista Ailton Krenak, que se dedica à defesa dos direitos indígenas desde a década de 80. Krenak fundou a ONG Núcleo de Cultura Indígena, organizou a Aliança dos Povos da Floresta e é doutor honoris causa pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais. Sob o comando de Vera Magalhães, o programa é exibido às 22h, na TV Cultura.

A TV Cultura ainda leva ao ar a série inédita de interprogramas Antropologia da Beleza, criada a partir do trabalho fotográfico de Renato Soares. Através da sensibilidade, o fotógrafo enquadra, ao mesmo tempo que reproduz, toda a humanidade e a beleza que convergem em seu olhar.