Os projetos Las Magrelas Bar e Bicicletaria e oGangorra abrem as portas neste sábado (16), na Zona Oeste da capital paulista. A proposta consiste em incentivar, no mesmo ambiente, a integração e compartilhamento de ideias que pensem a cidade e ações efetivas para o convívio urbano.

Para quem pedala, para quem pensa soluções eficientes para a cidade, para quem busca a harmonia na convivência saudável, a casa mistura bar, bicicletaria e trabalho colaborativo em esquema co-working. “oGangorra será um concentrador para reunir projetos de mobilidade urbana e qualidade de vida com o objetivo de promover conexões entre os atores sociais e juntar forças para realizar mudanças na sociedade”, afirmam os idealizadores.

Entre as variadas funções do espaço está a organização de encontros que busquem um novo olhar sobre os mecanismos de trabalho, ação, relacionamento e articulação.  É possível, ainda, experimentar comidas caseiras de porções individuais a preços acessíveis, também com opções veganas e vegetarianas, além de cervejas especiais de produção nacional e água gratuita, onde vai funcionar o bar Las Magrelas. O espaço ainda conta com um showroom de bicicletas e equipamentos, wi-fi gratuito e área de convivência.

O local foi escolhido também para realizar atividades como exibição de filmes, oficinas de arte, grafite, literatura, mecânica e jardinagem urbana.

Entre as empresas e coletivos envolvidos no oGangorra estão: Cidades para Pessoas, Sampapé, Aromeiazero, Peperômia, Coletivo CRU, Bike Anjo e Coletivas, todos relacionados com ideias para mobilizar, repensar e melhorar a qualidade de vida em São Paulo, seja no contexto ambiental, da mobilidade, social, artístico ou cultural.

 Serviço:

Las Magrelas e oGangorra

Festa de inauguração: dia 16/2, a partir das 12h

 Endereço: Rua Mourato Coelho, 1.344 – Vila Madalena

Entrada Gratuita

Funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 22h

Estacionamento com paraciclos gratuito de bicicletas

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.