Conforme cresce o número de bicicletas nas ruas, aumenta-se também a probabilidade de roubos. Diante disso, é necessário estar atento aos cuidados obrigatórios para proteger as bikes e evitar furtos. O CicloVivo dá algumas dicas para que você e sua bicicleta fiquem mais seguros.

Não existe um órgão que disponibilize os números oficiais de bicicletas roubadas no Brasil. No entanto, o site “Bicicletas Roubadas” é um espaço aberto para denúncias, em que qualquer pessoa têm acesso aos detalhes e informações sobre as bikes roubadas, para que seja possível denunciar e identificá-las caso voltem às ruas. De acordo com o site, São Paulo é o estado com mais registros de roubos, são 554. Na sequência vem o RJ, com 167 e MG, com 120.

A primeira instrução para quem usa uma bicicleta cara é mantê-la no seguro. Existem bicicletas que chegam a custar R$ 50 mil reais, às vezes até mais, e são presas fáceis aos ladrões, que por vezes lucram mais com roubos de bicicletas do que com automóveis. Diversas seguradoras que oferecem proteção para carros também possuem serviços de seguro para bikes.

Com seguro ou não, existem alguns cuidados que inibem os ladrões. O primeiro deles é deixar a bicicleta devidamente presa, quando estiver fora de uso. Tenha sempre em mãos um cadeado reforçado e atente à maneira certa de prender a bicicleta.

É necessário que a corrente esteja presa ao quadro da bicicleta e não somente à roda, banco ou garfo, pois como as peças atuais são facilmente removíveis, se o cadeado não estiver no local certo, o ladrão não terá muito trabalho. Outra opção bastante eficiente é a trava U-lock, usada para fixar o quadro à roda dianteira. Ela também é usada em alguns casos para fixar o quadro a algum ponto fixo. O modelo é resistente e dificilmente ela será cortada, como é feito pelos ladrões em alguns tipos de correntes.

É preciso atentar a essas medidas de segurança mesmo quando a bicicleta será estacionada por apenas alguns minutos. Por isso, deixe-a presa a algum ponto fixo, como postes ou grades. O indicado é que as bikes permaneçam trancadas mesmo quando estão alocadas em garagens ou bicicletários, mesmo em condomínios, pois isso dificultará a ação de um ladrão que eventualmente tenha acesso à residência.

Denúncia

Para reduzir a quantidade de roubos ainda é necessário que os compradores saibam a procedência da bicicleta que estão adquirindo, assim é possível ter a certeza de que ela não é fruto da ação de um meliante. Caso a oferta pela bicicleta fuja aos padrões de preço comuns à marca e ao modelo, denuncie, pois a polícia pode investigar a origem e garantir que é legal.

Se você teve a sua bicicleta roubada registre-a no site “Bicicletas Roubadas”, para tornar evidente o ocorrido e para que outras pessoas possam auxiliar na busca.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.