O governo da Bahia se propôs a investir em estrutura cicloviária e incentivar o uso da bicicleta como alternativa eficiente à mobilidade urbana. O Projeto Cidade Bicicleta foi lançado em 2012 e deve ter as primeiras obras iniciadas no primeiro semestre de 2013.

Conforme informado na apresentação do programa, disponibilizada pela Secretaria de Planejamento da Bahia, o foco dos trabalhos será direcionado a Salvador e sua macrorregião. A proposta é de que sejam construídos 217 quilômetros de ciclovias, a partir do investimento de R$ 41 milhões, como noticiado pelo jornal A Tarde e pelo site Vá de Bike.

A escolha dos locais beneficiados está intimamente ligada ao planejamento urbano para a recepção dos jogos da Copa de 2014. Portanto, as proximidades da Arena Fonte Nova, em Salvador, e a ligação entre o centro da cidade, os pontos turísticos e as praias devem ser os primeiros pontos a receberem a nova estrutura, com 64 quilômetros.

Atualmente a capital baiana possui uma malha cicloviária muito pequena, com apenas 20 quilômetros de pistas exclusivas para bicicletas. A mudança deve ter impactos positivos não somente durante o período da Copa, mas deve deixar um legado importante para a população local.

O plano inclui, além da reestruturação física, o incentivo ao comércio e produção de bicicletas. Para que isto seja possível, o governo investirá em trabalhos de conscientização, oferta de bicicletas populares, acessíveis à maior parte dos soteropolitanos, e ainda priorizará parcerias, patrocínios, programas educativos e competições esportivas.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.