navios neutros em carbono Maersk
Foto: Divulgação | Maersk
- Publicidade -

Uma frota de 8 grandes navios porta-contêineres será apresentada pelo grupo A.P. Moller – Maersk no primeiro trimestre de 2024. Os navios vão operar com metanol neutro em carbono e, após substituírem as embarcações mais antigas, podem gerar uma economia anual de emissões de CO₂ de cerca de 1 milhão de toneladas.

Os navios serão construídos pela Hyundai Heavy Industries – HHI e têm uma capacidade nominal de cerca de 16 mil contêineres. O acordo com a HHI inclui uma opção para quatro embarcações adicionais em 2025.

Mais da metade dos 200 maiores clientes da Maersk definiram ou estão em processo de definir metas ambiciosas com base científica, a exemplo do carbono zero para suas cadeias de abastecimento o que inclui soluções de carbono zero para o transporte marítimo.

- Publicidade -

“A hora de agir é agora, se quisermos resolver o desafio climático do transporte marítimo.”

Soren Skou, CEO da A.P. Moller – Maersk
Foto: Divulgação | Maersk

“Soluções neutras em carbono estão disponíveis hoje em todos os segmentos de navios porta-contêineres. Este é um sinal firme para os produtores de combustível de que a demanda de mercado considerável pelos combustíveis verdes do futuro está surgindo rapidamente”, explica o CEO da A.P. Moller – Maersk, Soren Skou.

As embarcações vêm com uma configuração de motor bicombustível. A Maersk irá operar as embarcações com e-metanol neutro em carbono ou bio-metanol sustentável o mais rápido possível. Fornecer uma quantidade adequada de metanol neutro em carbono desde o primeiro dia de serviço será um desafio, pois requer um aumento significativo da produção de metanol neutro em carbono, o que vai exigir uma rede de  parcerias e colaborações.

As embarcações serão projetadas para ter um perfil operacional flexível, permitindo-lhes um desempenho eficiente em muitos negócios e adicionando flexibilidade em relação às necessidades do cliente. Eles apresentarão uma configuração de propulsão de metanol desenvolvida em colaboração com fabricantes como MAN ES, Hyundai (Himsen) e Alfa Laval.

“O mundo está finalmente acordando para a crise climática.”

Maurice Loosschilder, chefe de Sustentabilidade da Signify

“A próxima década deve ser de ‘ação climática’. “Estabelecemos uma nova meta para ir além da neutralidade de carbono e dobrar o ritmo em que nos encontraremos o cenário de 1,5 °C estabelecido pelo Acordo de Paris. A promessa é cumprir essa meta ambiciosa em toda a nossa cadeia de valor e a parceria com a Maersk nos ajudará a dimensionar soluções de carbono zero em nossa cadeia de suprimentos e operações logísticas, proporcionando uma grande variedade de reduções de emissões”, afirma Maurice Loosschilder, chefe de Sustentabilidade da Signify.

Foto: Divulgação | Maersk

“Para nós, este é o tipo de navio de grande porte ideal para permitir o comércio global sustentável em alto mar nas próximas décadas e, a partir de nosso diálogo com potenciais fornecedores, estamos confiantes que conseguiremos obter o metanol neutro em carbono necessário”, afirma Henriette Hallberg Thygesen, CEO de Frota e Marcas Estratégicas na AP Moller – Maersk.

- Publicidade -