O prefeito Fernando Haddad (PT) lançou um plano com as principais melhorias para o uso das bikes em São Paulo durante a sua gestão. Uma das promessas de Haddad é fazer com que a cidade tenha 400 km de vias para ciclistas até o final de seu mandato.

Intitulado de “Sou + SP De Bicicleta”, o documento foi elaborado juntamente com o cicloativista Henrique Boney, e a versão digital foi disponibilizada pelo ex-vereador Chico Macena, atual Secretário das Subprefeituras de São Paulo. 

No documento, Haddad promete criar novos  bicicletários na cidade, acabando com a falta de vagas para ciclistas. O prefeito quer instalar paraciclos públicos nos pontos de ônibus da periferia e construir bicicletários nos terminais e nas estações de trem e de metrô. Além disso, Haddad também pretende reservar vagas para ciclistas em determinadas regiões da cidade.

Outro plano que consta no documento é a criação de um serviço de compartilhamento de bicicletas integrado aos meios de transporte público. Com o novo sistema, o ciclista poderá alugar as bicicletas públicas utilizando o Bilhete Único para controlar os empréstimos.

A Prefeitura também promete criar um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Transportes (SMT) para coordenar o sistema cicloviário da cidade. A organização deverá regulamentar leis que determinem as diretrizes de mobilidade por bicicletas.

O plano de metas afirma que as verbas destinadas para as melhorias são responsabilidade da Prefeitura de São Paulo, e que será utilizado um percentual do Fundo Municipal de Transporte.  Haddad também promete articular a rede cicloviária com os municípios vizinhos, viabilizando melhores condições para as viagens intermunicipais.

Durante sua gestão, Haddad também pretende reativar o Centro para Educação de Ciclistas da CET. Também consta no plano de metas a realização de uma campanha de educação no trânsito em defesa das bikes, conscientizando os motoristas sobre o respeito ao ciclista. Leia o documento “Sou + SP De Bicicleta”.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.