Em janeiro de 2011 foi apresentado na Holanda o desenho conceitual da SolaRoad, a primeira ciclovia solar do mundo. Parecia algo futurístico, mas no final do ano passado a estrutura passou a funcionar e hoje a empresa já se surpreende com os resultados.

Instalada na cidade de Krommenie, a 25 km de Amsterdã, a ciclovia está gerando mais energia do que o esperado. Em seis meses de funcionamento, já há energia suficiente para abastecer uma residência por um ano.

“Nós não esperávamos um rendimento tão grande como este tão rapidamente. A estrada de bike abriu há um semestre e já gerou mais de 3.000 kWh”, afirma Sten de Wit, porta-voz da SolaRoad. Além disso, a capacidade pode ser ainda muito maior. Isso porque a rota atual é de apenas 70 metros.

Mas, antes de expandir a construção, é preciso antes passar por um período de experimentação de dois anos e meio e, a partir daí, apresentar o projeto e convencer os investidores dos benefícios.

Por enquanto, o consórcio de empresas que desenvolveu a estrada solar já avaliou, por exemplo, que os custos de manutenção são maiores que os estipulados inicialmente. Uma pesquisa mostrou que grandes mudanças na temperatura alteram o revestimento. Por isso, na segunda fase do projeto-piloto será usada uma camada mais eficiente.

A energia solar a partir da ciclovia pode ser usada para iluminação pública, sistemas de tráfego e no consumo das famílias. A desenvolvedora do projeto também não descarta a possibilidade de ter estradas para carros elétricos futuramente.

Redação CicloVivo

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.