A primeira rodovia elétrica alemã está em fase de testes no estado de Hesse. A rota é destinada a caminhões híbridos equipados com um motor elétrico, um motor a diesel e baterias que podem ser rapidamente carregadas.

Com linhas áreas elétricas, caminhões pesados poderão percorrer quilômetros gastando pouca energia. A ideia é neutralizar as emissões poluentes do setor de frete, que transita inúmeras mercadorias diariamente.

“Caminhões de linha aérea eletrificados são uma solução particularmente eficiente para o transporte de carga neutro. Testamos o sistema por muitos anos em rotas privadas. Agora estamos inaugurando testes práticos na autoestrada A5, entre Frankfurt e Darmstadt, e dois outros trechos de teste seguirão nos estados de Schleswig-Holstein e Baden-Wurttemberg”, afirmou Rita Schwarzelühr-Sutter, secretária de Estado parlamentar.

A tecnologia funciona de forma simples: o acionamento elétrico do caminhão híbrido é alimentado pela linha aérea através de um pantógrafo. Enquanto o caminhão está conectado à linha aérea, opera com seu motor elétrico e, ao mesmo tempo, carrega sua bateria. Com energia armazenada na bateria, o caminhão pode continuar operando eletricamente após deixar a linha aérea da autoestrada. Em último caso, se a bateria esgotar, ainda é possível seguir viagem com o motor a diesel -, garantindo a operação ininterrupta.

Rumo ao carbono neutro

O governo estima que até 2020, o número de caminhões híbridos deve aumentar ao menos cinco vezes e o país, logicamente, quer estar preparado. Até agora, o Ministério Federal do Meio Ambiente já gastou 14,6 milhões de euros na construção do projeto piloto e destinou mais 15,3 milhões de euros para a realização de testes até o final de 2022.

O projeto tem parceria com diversas instituições, entre elas a Universidade Técnica de Darmstadt e a empresa Siemens. “Por meio de uma ampla abordagem de pesquisa interdisciplinar, nossa universidade pode esclarecer inúmeras questões neste projeto que surgirão na implantação do sistema em larga escala”, afirma o professor Manfred Boltze, do Instituto de Planejamento de Transportes e Engenharia de Tráfego da Universidade Técnica de Darmstadt.

Foto da capa: Siemens

Leia também:

Suécia cria estrada elétrica para veículos pesados

Estrada elétrica que recarrega veículos em movimento é inaugurada