Oscar Olivares é um artista venezuelano de apenas 23 anos que está usando a arte como forma para trazer beleza e sustentabilidade ao mundo. “Mais do que estudar e usar diferentes técnicas, uso a arte para ser feliz e expressar meus sentimentos e ideias”, explica o jovem artista.

Em parceria com uma organização ambiental local, a OkoSpiri, e com o movimento Arquitectura para el Futuro, Oscar criou um gigantesco mural usando tampinhas de plástico de garrafa e de outros recipientes. Foram necessários 3 meses de trabalho e 200 mil tampinhas.

O resultado é impressionante: um painel de 45 metros de largura e com uma altura que varia entre 3,5 e 7,25 metros em diferentes pontos. A obra de arte fica na cidade de El Hatillo, na Venezuela.

O processo foi trabalhoso e envolveu a colaboração de diferentes pessoas e empresas locais que doaram materiais e ajudaram com a mão de obra. “Sou muito feliz desenhando e criando. O que mais quero é que as pessoas sintam a mesma felicidade quando olhem para as minhas obras”, conta Oscar.

A alegria e felicidade sem dúvida estão estampadas na composição que mudou este pedaço da cidade – são araras em seu habitat natural, com todas as suas cores e belezas.

painel tampinhas

Além das araras, o mural traz flores como girassóis, as montanhas do Parque Nacional El Ávila, construções em uma paisagem verde e um céu estrelado, além de outros elementos criados pelo artista.

Um exemplo de como a arte pode transformar as cidades e de como é possível reaproveitar resíduos: ao invés de poluírem o meio ambiente, estas 200 mil tampinhas ajudaram a tornar o ambiente mais bonito para todos.